Não há limites para a vontade de Deus

Notei recentemente por causa do Espírito da Quaresma que eu tenho muitas maneiras de por limitações no que Deus tem me dado constantemente: muitas bênçãos e oportunidades de ser mais profundo e mais livre, de amar mais… Minha confissão de hoje me ungiu para levantar e voltar a ser profundamente enraizado no Evangelho… O lindo Mistério de Jesus e sua Igreja e seu Reino, seu Povo…

Veja Pedro. No Evangelho de Mateus, capítulo 18, ele perguntou a Jesus “se meu irmão pecar contra mim, quantas vezes devo perdoar? Sete vezes?” Teria sido muito diferente se ele perguntasse a Jesus quantas vezes alguém teria que perdoá-lo quando ele ofendesse esse alguém. E Jesus responde 70 x 7 (= 490). Mas o limite não é 490. Não há limites!!! Limitar é confinar, criar barreira, estar relacionado a uma quantidade mínima. Pedro pode até ter pensado em Provérbios 24,16 “Sete vezes cai o justo, mas se levanta”. Jesus quer nos levar para um lugar todo diferente: nada menos do que seu próprio Coração… e o seu Coração é um lugar sem limites, sem fronteiras

A chave de tudo isso me veio através do Catecismo da Igreja Católica, no número 52: “Ao revelar-se, Deus quer fazer-nos capazes de respondê-Lo, de conhecê-Lo e de amá-Lo muito além de nossa capacidade natural.” É isso mesmo. MUITO ALÉM DE NOSSA CAPACIDADE NATURAL. Parece bom, não é? Este é o caminho. Está é a promessa. Este é o Evangelho. Senhor, por favor, nos ajude a ir mais profundo no seu Mistério e na sua Vontade para nós durante esta Quaresma, para que, quando a Páscoa chegar, nossa capacidade para a novidade da vida vá muito além de nossa capacidade natural. Amém. Tenham um bom resto de Quaresma. Paz e bênçãos para sempre em Jesus e Maria!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.