Minha vocação

Minha vocação começou quando eu tinha mais ou menos 16 pra 17 anos. Eu convivia com algumas freiras e, depois que elas foram embora eu fiquei curiosa para saber mais sobre elas.

Algumas delas vieram visitar minha cidade, depois de um tempo e, foi quando eu comecei participar de encontros vocacionais, mas infelizmente, naquela época eu estava fugindo de alguns problemas da minha vida pessoal. Mesmo assim não desisti: visitei diversos conventos, participei de vários encontros e, sempre minha mãe acabava me tirando deles devido a algum erro meu, um vacilo.

Tive alguns namorados, sendo que meu último namoro durou 4 anos. Não deu certo, ele é evangélico da Igreja Presbiteriana. O interessante que, mesmo namorando, eu sentia um grande vazio dentro de mim e, por mais que eu tentasse, nada me preenchia.

Foi quando, no ano passado, conheci algumas pessoas da Comunidade Nova Aliança de Anápolis-GO num Encontro PHN, as quais me convidaram a fazer o caminho vocacional com eles, sendo que o encontro seria no próximo fim de semana. Minha mãe não me deixou ir.

Eu tinha o endereço da Comunidade Shalom de Brasília, logo, resolvi escrever e eles me direcionaram para Fortaleza-CE. Não desisti, escrevi, passei por diversas tribulações e não consegui ingressar na Comunidade. Em janeiro deste ano escrevi a carta para a Comunidade Nova Aliança de Anápolis-GO e, hoje, faço meu caminho com eles.

Deus coloca no meu coração o amor pela obra e a certeza que eu sempre quis: ser toda dela e me consumir pela Igreja. Sei que não tenho forças sozinha, será um caminho muito difícil a percorrer, mas, pode ter certeza de que só não irei se lá não for o meu lugar.

Um grande abraço a todos. Este é um pedaço da pequena história de alguém que tanto procurou uma vocação, e, posso dizer que agora eu a encontrei. Amém.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.