Mamãe tinha razão...

Podemos dizer esta frase de duas maneiras: com gratidão, por termos seguido os conselhos da mãe e nos dado bem, ou com arrependimento, por termos desprezado os seus conselhos e depois dado “com os burros n’água”, como se diz.

É incrível como a gente acha que sabe tudo, quando apenas começamos a entender alguma coisa… Mark Twain, escritor norte-americano, tem um dito espirituoso a esse respeito. E embora o texto se refira ao pai, e não à mãe propriamente, serve perfeitamente para o que estamos dizendo. Como não disponho da citação textual, vou citá-lo livremente, como me lembro:

“Quando eu tinha 18 anos, ficava espantado em ver como meu pai podia ser tão ingênuo. Aos 21 anos, me surpreendi com o quanto ele havia aprendido em apenas 3 anos!”

Pois é… À medida que nos tornamos mais sábios, percebemos melhor a sabedoria dos nossos pais. Felizes os que souberam obedecer mesmo sem entender completamente os “porquês”.

O mundo é um pouco como um filho rebelde. Não quer escutar a voz da Igreja, mãe e mestra da humanidade. E quando isto acontece, invariavelmente se dá mal.

Apenas um exemplo. Quando fazem os seguintes comentários: “A Igreja sempre foi contra o controle da natalidade. Retrógrada, dogmática, engessada, defasada, reacionária…” Criam rótulos para o mundo desacreditar da Igreja. Porém, hoje muitos países europeus sofrem com o envelhecimento e a diminuição da população: a taxa de natalidade não é suficiente para manter a população atual. Isto tem gerado problemas até mesmo de ordem econômica.

“Mamãe tinha razão”. Devem estar se lamentando muitos “especialistas” que desprezaram a voz da Igreja. Talvez eles não saibam, mas a Igreja é perita em humanidade.

Poderíamos ainda citar outras questões, como o desarmamento, a castidade, a indissolubilidade do matrimônio, a inviolabilidade da vida humana, a presença de Deus nas sociedades, a necessidade de valores morais objetivos, a solidariedade entre os povos, etc. A todo dia vemos conseqüências negativas do desprezo do mundo por esses valores. Que pena…

Mas nós, que estamos no mundo, mas não somos do mundo, seguimos o grande conselho de nossa mãe Maria: “Fazei tudo o que Ele vos disser!” (cf. Jo 2,5). Ainda não se deu conselho mais sábio que esse. Porque fazendo apenas isso, estamos fazendo simplesmente tudo! Não há sabedoria maior do que obedecer a Deus.
A propósito, Salomão, quando pediu sabedoria a Deus, pediu “um coração obediente” — literalmente, “um coração que escuta” — (cf. 1Rs 3,9). Escutar a Deus e obedecer, eis a verdadeira sabedoria. Quem não aprendeu isso não aprendeu nada.

Minha mãe e meu pai me ensinaram a rezar pedindo essa sabedoria… Eles me ensinaram tudo!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.