Educar para a paz na era da globalização

Já se chegou à conclusão de que educação para a paz tem que incidir sobre três grandes áreas: Família, Comunicação social e Escola .

Na família e escola
É necessário educar para o diálogo, respeito e estima pelos valores e culturas diferentes, como caminho seguro para edificar a paz. Educar para a liberdade, para a responsabilidade, para saber fazer escolhas com critérios próprios, para dar maior importância ao Ser do que ao Ter.

A educação para a paz deve continuar a ter como espaço privilegiado a família, apesar das suas grandes transformações, porque aí se aprende e se deve treinar a tolerância e a aceitação do outro.
A escola nem sempre dá as melhores respostas aos desafios da educação global, ficando muitas vezes pela preocupação da transmissão de ensinamentos e cultura..
É urgente uma maior interajuda entre escola e famílias no sentido de obter melhores resultados globais atuando em parceria.

Os pais têm espaços legais dentro do sistema educativo que podem ser melhor aproveitados, seja nas associações de pais, nas assembléias de escola ou no conselhos pedagógicos, onde poderão ter uma intervenção mais dinâmica e construtiva’. A Paz não se constrói com frases e princípios moralistas, mas com iniciativas concretas.

Na Comunicação Social
Vivemos na era da informação onde os meios de comunicação social têm um peso muito grande em tudo o que se passa no mundo aproximando os países, as regiões, as pessoas, as culturas… e têm contribuído para alterar significativamente os padrões a que estávamos habituados na economia, na família, na cultura.

A comunicação social deverá assumir cada vez mais o seu papel de ajudar a construir a globalização social e deixar de estar quase só ao serviço da globalização econômica. Valorizando a informação de caráter social na vertente positiva pode e deve contribuir para a globalização com maior cariz de justiça social.

Como Cristãos e testemunhas do Reino é-nos pedido para fazermos dos meios de comunicação social Areópagos da Boa Nova da informação e da comunhão entre as pessoas. João Paulo II fala delas como primeiro espaço da missão hoje.

Compete aos Cristãos, usando os mesmos meios de Comunicação Social que constróem a globalização econômica, construir a Globalização Social.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.