Drogas pela Internet

Lembro-me do tempo em que eu fazia meus trabalhos escolares com as extintas máquinas de escrever. Eram tempos difíceis, confesso, porém se formos analisar o contexto do mundo em que vivemos, digo que aquela era a tal “época de ouro”. Mas você pode estar se perguntando: por que esse cara está falando em máquina de escrever, tempos de ouro…? Eu explico:

Muitas crianças na escola, hoje, sequer ouviram falar em máquinas de escrever ou mesmo as que ouviram, caçoaram dela. Isso tem um porquê: hoje, existe uma poderosíssima fonte de pesquisa e agilidade nos trabalhos, que é a Internet. A grande rede possibilita os usuários a acessarem em velocidades cada vez mais rápidas, informações (na maioria das vezes, precisas) sobre qualquer conteúdo que desejarem.

Mas essa máquina de informações cresce a cada dia e oferece cada vez mais serviços que acomodam o ser humano, limitando-o apenas a uma cadeira e um micro com conexão telefônica. Pronto. Está aí tudo o que você deseja, não só informações como também produtos! Isso mesmo, hoje se pode até mesmo fazer compras em questão de minutos, sem sair de casa.

– Oras, mas conforto não é o que há?!

Concordo, mas toda essa comodidade infelizmente não reflete só um aspecto positivo. Nos dia de hoje, podemos ver nas revistas que está crescendo assustadoramente a venda de drogas ilegais pela Internet. É claro! Somos seres “inteligentíssimos” e, se é possível receber em casa a nossa compra do mês sem irmos ao supermercado, poderemos também adquirir uma dose de psicotrópico fácil, fácil através de farmácias com serviço delivery! Pesquisas já informam que cerca de dois milhões de pessoas têm acesso a esses tipos de medicamentos pela Internet, sem receita médica. É realmente um fato alarmante.

Que saudade da minha máquina de escrever! É por isso que eu falei da tal época de ouro. O que era até então, benéfico, se tornou motivo de preocupação nas mãos do “homem inteligente”.

O mais engraçado disso tudo é que quando se fala em grandes conteúdos da Internet, muitas vezes nem damos importância para o peso real dessa expressão, mas quando lemos uma notícia desse nível ficamos estupefatos. É, amigo internauta… você pode nem imaginar, mas neste momento milhares de coisas estão expostos a você e, é inevitável concluir que da mesma maneira, você está exposto a todas elas. Quer uma dica: Escolha somente o que vai lhe edificar!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.