Dentaduras e fé!

Já me deparei com a seguinte situação:
“Olha!
Meu dentista é muito bom!
Atendeu-me desde a primeira cárie até a dentadura!”

Meu Deus! Como pode isto acontecer!?

Para quem não sabe, a cárie é uma doença infecto-contagiosa.
Isto implica que é possível diagnosticar e interferir no processo carioso antes que as cavidades apareçam, como, de resto, se faz com qualquer doença infecciosa.
Ou seja… Quando se fala “da primeira cárie até a dentadura”, se depõe que não houve cura da doença.

E nessa hora, essas pessoas dão um sorriso orgulhoso de seus aparatos acrílicos. Reluzentes dentaduras… Nunca perceberam que na realidade dos fatos elas estavam doentes, perdendo os dentes.

Perceba… Muitos de nós vivemos assim…
Você muitas vezes já foi alertado pelos fatos para alguns sintomas “infecto-contagiosos” da alma. Mas não ligou. De repente, a cárie da alma ficou grande…

Calma. Lucidez.

Você sabe quais as atitudes, manias, posturas e situações que você pode prevenir ou evitar. Por que cair nos mesmos erros sempre? Vamos curar a cárie da alma?

“Eis que um leproso aproximou-se e prostrou-se diante dele, dizendo: Senhor, se queres, podes curar-me.” (Mt 8,2)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.