Conhecereis a verdade

Você já deve ter ouvido ou lido a respeito dos poderes de cura dos alimentos. Dizem que maçã cura câncer de próstata, cenoura cura cegueira, chá de boldo cura doenças do fígado e que não há pedra nos rins que não se desfaça com o poderoso chá de quebra-pedra. Tem todo tipo de alimento para curar ou prevenir todo e qualquer tipo de doença. E sempre tem um programa na televisão para confirmar tudo isso.

Vovozinhas dizendo que o segredo da longevidade é comer banana verde, mães que curaram seus filhos asmáticos com os poderes da mandioca e até doutores dizendo ter estudado ‘os poderosos efeitos anti-oxidantes da casca da cebola na cura do câncer de estômago’. O que dizer? É simples: CUIDADO! Da mesma forma que a religião está repleta de falsos profetas, a ciência está cheia de charlatões. Tem médico, nutricionista, todo tipo de cientista propagando inverdades científicas. Com que intuito? Ora, tem muita gente que se aproveita economicamente das tais receitas miraculosas, que faz propaganda de si mesmo em meios de comunicação e que, mesmo com boas intenções, mas na ignorância, alardeia absurdos.

Quer um exemplo? Durante muitos anos se acreditou que comer fibras preveniria câncer de intestino. Foram feitos vários estudos que comprovaram esta observação. Só que estudos com poucas pessoas, não definem muita coisa. Além disso, estes indivíduos poderiam ter algum outro hábito alimentar além de comer muitas fibras, como por exemplo, não comer frituras. Então, estudos mais modernos se perguntaram: será que comer mais fibra é que protegeu do câncer ou será que comer pouca fritura é que evitou tal malefício? Outro estudo mais moderno revelou que as coisas não eram bem assim. Mas também este último não definiu nada ainda. Outros estudos, dotados dos mais modernos recursos de investigação científica, tentarão por um ponto-final nesta discussão. Resumindo, não há caminho fácil e imediato para o conhecimento de um fato científico.

Se dissesse que nos alimentos não há benefício para a saúde, estaria louco. Mas há que se ter prudência quanto ao que dizem sem fundamento. Comprove o que digo. Faça uma pesquisa. Entre em sites médicos e procure informações. Você ficará impressionado em ver a infinidade de estudos científicos realizados em todo o mundo sobre pontos específicos de doenças ou de tratamentos. São vários institutos, cientistas e laboratórios estudando, ao mesmo tempo, determinado assunto. Precisamos de vários anos de pesquisa para comprovar ou não a eficácia de um produto. E, depois que estes são comercializados os estudos ainda continuam para comprovar, ou não, sua eficácia em grandes populações. Todo este caminho deve ser percorrido antes de se alardear a cura do reumatismo pela pimenta malagueta.

‘Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará’ (Jo 8,32) também serve para a ciência. E, da mesma forma que a nossa busca pela verdade na religião gasta nosso tempo, requer nosso esforço e consome nossa vida, assim também a busca de conhecimento científico requer de nós, têmpera e perseverança.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.