Autoconfiança, ou confiança em Deus?

Caim e Abel, os irmãos.

O irmão que só confia em si mesmo e planta para garantir sua própria sobrevivência. Caim só olha para si mesmo e realmente não ama ninguém. Sua educação é uma ferramenta artificial para viver melhor e conseguir o que ele quer dos outros. Mas ele é emocionalmente isolado.

O irmão que cuida do seu rebanho sabendo que todas as bênçãos vêm de Deus. Abel é capaz de olhar fora e em volta de si. Ele se apega a outros seres. Ele cuida do seu rebanho não apenas por sobrevivência, mas porque ele realmente tem prazer em ver suas ovelhas prosperando e brincando em volta dele.

E então ambos dão seus sacrifícios sobre o altar. Um o faz somente como um rito externo; o outro se sente feliz e grato em seu coração. Então Deus favorece Abel. E Caim queima de inveja, sentindo que Deus é injusto em sua preferência. A solução para sua inveja é o crime. Ele mata seu irmão para ser o único a desfrutar de tudo sozinho.

Quando você lê isso, você pensa que é só uma velha estória e que não tem nada a ver com você.

Quero chamar sua atenção para o mal-estar e o sentimento pesado provindos da atitude “SÓ CONTO COMIGO MESMO”. Ensinaram a você que isso é realista, saudável e lhe dará autoconfiança… Será mesmo? Todos esses anos você se sentiu sozinho e assustado. A vida é uma selva, “eu tenho que ser o mais forte”. Nenhum descanso real, nenhum único momento de prazer total.

Sentindo-se cuidado, amado e protegido nos braços de Seu Pai; livre para brincar. Quando foi a última vez que você se sentiu assim? E aí o “inimigo” aparece. Seu irmão, seu colega de escola ou de trabalho, seu vizinho, as pessoas que também foram convidadas para a festa… Há sempre alguém tirando algo que deveria ser seu, somente seu. E você se sente mal. Você tem máscaras sociais e disfarça seu ódio atrás de um sorriso. Embora, o que você realmente quer, esteja claro: exterminar os outros competidores.

“Essa bobagem de confiar em Deus é para os incapazes de gerenciar suas próprias vidas”. Foi o que lhe ensinaram. “Além do mais, Abel foi morto e Caim sobreviveu para ser o pai da humanidade”. Sim, ele sobreviveu. E ensinou seus filhos a não confiarem em ninguém, exceto em si mesmos. Você confiaria em seu pai se ele fosse Caim?

Olhe de novo para Abel, meu amigo… aparentemente ele gerenciou sua vida muito bem e se divertiu muito. Ele não viu predadores à sua volta, mas irmãos. Não alguém para tirar dele, mas para compartilhar. Alguém com o qual ele podia sorrir, divertir-se MUITO brincando juntos, porque você parte do princípio que seu irmão É TÃO RICO QUANTO VOCÊ, e você não precisa temê-lo, porque você se sente realizado, amado, confiante e feliz com o que tem… porque você sabe que se precisar de algo é só pedir ao seu Pai, o Dono de Todos os Tesouros, e Ele ajudará você a alcançá-lo. Você sabe que é filho Dele e Seu herdeiro. Essa é a razão pela qual você confia em si mesmo, no seu próximo e na vida… você tem um Pai em quem você pode confiar! E você é confiável também!

Eu sei que você está sacudindo a cabeça, se você pudesse ao menos sentir seus irmãos como generosos doadores e não como predadores… Utopia? NÃO! Esse é o Mandamento que mudará a História: “Amarás teu Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo!” O coração do ensinamento de Jesus! Você pode escolher ser filho de Caim, ou filho de Deus… Por que você não tenta? Apenas peça o que você precisa a Ele. Deus prometeu que nunca nos faltaria. Tente!

Monica Do Coutto Monni
Paroisse des Saints-Anges
North Bay, ON, Canada

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.