Assumir a nossa missão

Conta-se que São Pedro, em uma fase muito difícil de sua missão em Roma, resolveu abandonar tudo. Quando estava saindo da cidade, de cabeça baixa, desanimado e cansado, encontrou Jesus que vinha em sua direção. Pedro, surpreso ao ver Jesus, perguntou: “Mestre o que fazes por aqui? Para onde vais?” Jesus fixou o seu olhar em Pedro e disse: “Pedro, estou indo para Roma para ser crucificado outra vez!”

Nem preciso falar nada, você entendeu muito bem o que essa história diz para você e para mim. Se a sua missão está pesada é porque você ainda não a assumiu de verdade. É porque você não amou a sua missão como deveria amar. Ela não é e não pode ser um fardo. A sua missão é uma graça!

Deus, quando pensou em você e em mim, já o fez nos destinando para uma missão. Não estamos neste mundo por estar, foi o próprio Deus quem nos escolheu; foi porque já tinha, desde toda eternidade, um objetivo bem definido a nosso respeito. Muitos ainda não têm consciência da sua missão e, por isso se perguntam muitas vezes: “Quem sou eu, o que estou fazendo neste mundo? Para onde vou?” Se você é uma destas pessoas, peça ao Espírito Santo que lhe revele qual é a sua missão, só Ele pode revelar! Também não pense que vai ser de uma hora para outra, em um estalar de dedos. Não! A missão se revela com a vida, a medida em que eu vivo e que me abro ao Espírito Santo, Ele vai me revelando quais são os propósitos de Deus a meu respeito, o que Ele deseja que eu realize.

Muitos de nós que já encontramos a nossa missão, corremos o risco de ficar sonhando com missões impossíveis. “Ah, acho que se eu tivesse sido padre em vez de me casar seria mais feliz!” “Se eu fosse freira estaria bem melhor do que estou hoje casada, se eu tivesse ido para aquela comunidade…” “Se tivesse escolhido essa, ou aquela profissão…” e por aí vai. É bem comum ouvir aqui e ali, estas insatisfações. A sua missão é onde você está! Na realidade que você se encontra hoje, mesmo que você ache que escolheu errado, veja, tudo é providência! E de todo o mal, Deus tira um bem maior. Acho que se vivêssemos nesta dimensão de fé, muita gente já teria assumido a sua missão, não estariam perdendo tempo, não estariam ‘batendo a cabeça’ por aí. É ou não é verdade?!

Trago aqui o exemplo de Santa Terezinha do Menino Jesus, uma pequena mulher que se tornou grande por ter assumido e entendido a sua missão. Santa Terezinha dizia que ela queria sair do Carmelo e levar o Evangelho às ilhas mais distantes da face da terra, mas isso não era possível, pois ela vivia no Carmelo, na clausura, privada dos contatos com o mundo. Com o tempo, Terezinha foi entendendo que a sua missão era ali; que era lá que Deus contava com ela, contava com a sua vida de recolhimento e de mortificação nas coisas ordinárias do seu dia-a-dia e, porque Terezinha assumiu e foi fiel a sua missão, Deus não só fez com que o seu nome transpassasse as paredes do Carmelo, mas a tornou santa, deu a ela o título de doutora da Igreja e padroeira das missões.

Meu irmão, minha irmã, imagine o que Deus não vai fazer conosco, se nós assumirmos e formos fiéis a nossa missão? O lugar não é o mais importante! Não quero dizer com isso, que o lugar não seja necessário, pois precisamos dele para a execução da missão, mais digo para você, muito mais importante que o lugar, é você assumir a sua missão! Isto é o mas importante! Isto é indispensável!

Talvez Deus queira que você se dedique integralmente ao seu serviço, deixando casa, trabalho, namoro, sonhos… Ou pode ser que Deus o queira aí mesmo na sua missão de esposa, de esposo, nesta profissão; é aí que Deus o quer; é aí que você precisa se empenhar e dar o melhor de você.

A sua missão é uma via de santidade, é um meio que Deus lhe deu para chegar um dia a Ele. E saiba, Ele vai lhe pedir contas! Ele vai querer ver os frutos. Se o Senhor o chamasse hoje, agora, o que você teria para apresentar para Ele?

Todas as vezes que você achar que a missão está difícil e que não vai dar mais para continuar, lembre-se da história de Pedro e saiba: nestes momentos, quem o segura não é você mesmo, não são as suas forças, não é a sua experiência na caminhada. Nestes momentos só quem pode segurá-lo é Deus com a sua graça e nada mais!

Que Deus o abençoe!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.