A Virgem de Lourdes

No dia 11 de fevereiro de 1858, uma menina de 14 anos, Bernadete Soubirous, ingênua, humilde e analfabeta, saiu com uma irmã e uma amiga para catar gravetos em um lugar chamado Massabielle, próximo ao povoado de Lourdes. Para aí chegar, as meninas precisaram atravessar um córrego com os pés descalços. Bernadette, que era asmática, vacilou em colocar os pés na água e por isso se atrasou um pouco na caminhada. Um estalido entre as árvores chamou a atenção da menina. Seus olhos contemplaram uma gruta na qual lhe apareceu uma Senhora com o rosto resplandecente, vestida de branco, com uma cinta azul.

A Senhora misteriosa sorria e convidou Bernadete a rezarem juntas o terceiro mistério do Rosário. A irmã de Bernadete contou aos pais o ocorrido e estes, num primeiro momento, proibiram Bernadete de retornar à gruta. Mas tiveram que ceder frente a suas lágrimas.

A aparição da Virgem se repetiu no dia 18 de fevereiro. Desta vez, a Senhora disse: ‘Vocês podem ter a bondade de vir aqui no espaço de quinze dias? Não prometo fazê-las felizes neste mundo, mas no outro’. Ao longo das sucessivas aparições, a Senhora convidou Bernadete a rezar pelos pecadores e exortou os fiéis à penitência. No dia 25 de fevereiro, a Senhora pediu que elas bebessem da água de uma fonte que se encontrava em determinado lugar. Bernadete raspou a superfície do terreno com as unhas. A princípio brotou apenas um fio de água meio escura. Bernadete bebeu um pouco e se lavou. Era o milagroso manancial de Lourdes.

No dia 2 de março a Senhora disse à menina que manifestasse aos sacerdotes seu desejo de que se realizasse uma procissão e se construísse ali uma capela. O pároco de Lourdes, o Pe. Peyramale não acreditou nas palavras da menina e a tratou muito duramente, ordenando: ‘Diga a essa Senhora para falar seu nome‘. Na manhã do dia 25 de março, a Virgem Santíssima deu sua resposta: ‘Eu sou a Imaculada Conceição’.

Quatro anos antes, no dia 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX, na Basílica de São Pedro, em Roma, proclamara que a Imaculada Conceição de Nossa Senhora é dogma de fé, quer dizer, todos os católicos devem firmemente crer que Nossa Senhora foi preservada da mancha do pecado original. Com a aparição de Lourdes a Virgem confirmava a proclamação do dogma.

Apesar da proibição das autoridades civis que interrogaram e ameaçaram Bernadete, os peregrinos começaram a acorrer em massa à gruta de Massabielle, onde se realizaram muitos milagres. O acesso à gruta foi proibido. Mais tarde, por ordem do imperador Napoleão III, o lugar foi aberto ao público.

O Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, na França, recebe anualmente milhões de peregrinos crentes e também não crentes, para experimentar o milagre que ininterruptamente se repete: para alguns a cura dos males do corpo e para todos a serenidade do espírito. Em Lourdes a Virgem prossegue sorrindo ao mundo. Sua festa é celebrada a 11 de fevereiro.

No dia 2 de junho de 1925, na Sala do Consistório, o papa Pio XI declarou Bernadete Bem-aventurada. A festa da beatificação ocorreu na Basílica de São Pedro no dia 14 de junho do mesmo ano. No dia 8 de dezembro de 1933, o mesmo papa inscreveu Bernadette Soubirous no catálogo dos santos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.