A paz começa dentro da família!

Hoje mais do que nunca vemos a necessidade de cultivarmos dentro de nossos lares a paz que tanto imploramos e pedidos. Porque a “paz começa dentro da casa”
A violência aumenta a cada dia em nossos lares. Ao escutar as notícias de filhos que matam pais, ou pais que matam filhos, poderíamos nos perguntar:

O que leva o ser humano a agir com tanto brutalidade? ,

A resposta pode estar nos conceitos que a sociedade vem nos apresentando, através de filmes, novelas e jornais que dão maior importância a noticias ruins.
Deus nos criou a sua imagem. Não fomos criados para a guerra, e sim para a paz. O que nos atrapalha e faz com que ajamos com violência é o que está em nosso coração: ódio, raiva, rancor, ressentimento e tantos outros sentimentos que nos impedem de viver a paz do Senhor.

Quem vive na violência destrói a si mesmo. A paz precisa nascer a partir do esforço de cada um de nós, não dá para comprar em supermercado, padaria, farmácia ou em qualquer esquina. Para conseguir paz e transmiti-la a outras pessoas é necessário fazer uma experiência com o autor da paz, com o Criador de todas as coisas, pois somente assim teremos condições de construir uma sociedade mais justa e mais fraterna.

O dialogo tão importante em nossas famílias, perdeu o valor para os meios de comunicação sociais, a televisão tomou o espaço mais privilegiado dentro da família, substituindo o diálogo em torno da mesa.
Não que a televisão só transmita coisas ruins, mas precisamos ter uma atitude ativa diante dela, escolhendo os programas que serão assistidos e nos questionando se o que estamos vendo ajuda-nos como pessoa humana. Estabelecer horários diante da televisão, do filho no computador, ajuda na construção de uma família equilibrada e feliz.

Para conseguir superar todas estas realidades e inovações que nos é proposto, não basta a nossa própria vontade, mas é preciso apoiar-se em outra realidade, maior, superior a nós. A Igreja Católica é a força que nos ajuda a viver de forma autêntica a busca de vida renovada em nosso Senhor Jesus Cristo.

É por isso, que manter a harmonia, o diálogo e a paz é uma obrigação de todos nós, em especial dos pais, pois é no lar que se aprende a viver e construir a paz; Como pode uma família que representa uma pequena sociedade, onde seus membros vivem em unidade, perder a paz? Não há duvida que ela precisa ser conquistada dia após dia com paciência e oração.

A paz se vive quando existe uma integração mútua de pais com filhos, onde ambos se respeitem. Os pais devem ensinar seus filhos a enfrentar os problemas, para que os filhos sintam orgulho de seus pais, pois foram ensinados a enfrentar a vida, de forma que possam se tornar pessoas novas para um mundo novo.

A família é o “Santuário da Vida”, disse o Papa João Paulo ll, na Carta às Famílias (n.11). Santuário quer dizer “lugar sagrado”, é ali que a vida humana é cultivada e formada. É o lugar próprio para revelar e comunicar ao mundo o amor e a vida.

O Catecismo da Igreja Católica (CIC), diz que a família é “vestígio e imagem da comunhão do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Sua atividade procriadora e educadora é o reflexo da obra criadora do Pai” (CIC, 2205).

Ela é “a célula originária da vida social”. “É a sociedade natural na qual o homem e a mulher são chamados ao dom de si no amor e no dom da vida (CIC,2207)”. “A família é a comunidade na qual, desde a infância, se podem assimilar os valores morais, em que se pode começar a honrar a Deus e a usar corretamente da liberdade. A vida em família é iniciação para a vida em sociedade” (CIC, 2207).

A família é o eixo da humanidade, é a sua pedra angular. O futuro da sociedade e da Igreja passa por ela. É ali que os filhos e os pais devem ser felizes. Quem não experimentou o amor no seio familiar, terá dificuldade para conhecê-lo fora dele.

Vivamos o amor nas famílias!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.