A Igreja e a Secularização do Mundo

É muito comum nós observarmos como as Pessoas andam sem esperança, e com isso vivendo na tristeza, principalmente aquelas que passam por problemas, dificuldade, provações e doenças.

As relações entre Religião e fé entraram em crise por causa de um processo chamado secularização. É um movimento histórico pelo qual o Mundo toma consciência de sua consistência e de sua Autonomia, libertando da tutela e do controle do mito, da Religião e da Metafísica, ou das normas e instituições dependentes do âmbito Sacro ou Religioso. As atenções são fortemente voltadas contra o Mito e falam então em Demitização; contra o Sacro e nesse caso usam a palavra Dessacralização, contra a Metafísica, para então introduzir a laicidade; e contra a Religião como tal, que leva à Desreligiosização e à secularização. Em alguns ambientes chega-se a falar sem inibição e até com entusiasmo das riquezas e belezas de um “Cristianismo sem Religião” ou de uma “ fé a –Religiosa”, como fé Cristã pura e Autêntica, única aceitável agora para nós, os pós Modernos.

Um dos desafios da Igreja hoje é a de não cair na tentação do nivelamento Minimista, “Ser como o menos”, mesmo que isto seja aprovado por eventuais maiorias. A Igreja não pode entrar em “concordata” com Dogmas, valores e mandamentos da sociedade competitiva, permissiva e individualista de nosso tempo se vier a ser como o menos, então terá decretado sua irremediável falência.

Cada um de Nós tem o dever e, por conseguinte, o direito de procurar a Verdade em matéria Religiosa, para poder formular prudentemente juízos retos e verdadeiros de consciência. Deste modo uns expõem a verdade que encontraram ou pensaram ter descoberto, para se ajudar mutuamente na investigação da realidade. O Homem percebe os ditames da lei Divina e os conhece mediante sua própria consciência. E Ele é então obrigado a segui-la com fidelidade em toda atividade para chegar a Deus, Seu fim.

Conseqüentemente, nada e ninguém neste Mundo pode Ser comparado Deus. Só a Ele pertencemos. Só a Ele prestamos Culto. Por isso estamos livres de todo e qualquer tipo de Escravidão. Nenhum Rei e nenhum reino neste Mundo podem Nos afastar do verdadeiro e único Senhor. Pertencemos única e exclusivamente ao Deus que nos quer livres. E a liberdade dos Filhos de Deus é o Dom maior, capaz de nos devolver a dignidade de Filhos e Herdeiros do Reino de Deus.

É por isso que Jesus fala do Reino de Deus num contexto de Proclamação da verdadeira Felicidade: “ Felizes os pobres no Espírito, porque deles é o Reino dos Céus” (Mt 5,3). Ah! Eu quero entrar no Reino dos Céus. Você, certamente, também O Deseja. Não se trata de uma promessa ou realidade futura.

O Reino de Deus já está entre Nós. Faça a experiência, comece a Amar cada Pessoa com pureza de Coração, Deixe de lado os ressentimentos, Deseje a felicidade para os Outros, Perdoe sempre , busque a simplicidade da Vida, cultive a paz Nos seus relacionamentos, lute pela Justiça, Use de misericórdia com todos, dentro de alguns dias você compreenderá o significa Reino dos Céus. Lembre-se a Gente só Ama o que conhece.

Seu Irmão Eduardo Rocha Quintella
Estou Orando por você…

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.