A Cidadania de Cristo.

Entendendo um pouco mais da nossa origem, esforcemo-nos para não sermos deportados de nossa própria Terra Natal!

Não precisamos fazer muito esforço para percebermos a naturalidade de alguém.
Facilmente podemos identificar se ela vem do Sul, do Norte, Nordeste, do interior do estado, etc..

Conseguimos perceber a sua origem, nos sinais presentes em seu comportamento, no seu jeito de falar, de se expressar.

Ainda maiores são as diferenças quando a comparação é feita entre dois povos de nacionalidades diferentes. Os hábitos, os pensamentos, os valores são latentes, vividos autenticamente e regidos por uma constituição.

Desejamos ser cidadãos de um país que diferentemente da posição geográfica que ele ocupa, se fala o mesmo idioma, é regido pela mesma constituição. Tanto faz, se está localizado no hemisfério norte ou hemisfério sul, no lado ocidental ou oriental – essa nação é conhecida pelo nome de ‘Igreja’ e seus cidadãos são conhecidos pelo nome de ‘Cristãos’.

É essa a nossa cidadania! Somos Cristãos! E sendo assim, precisamos demonstrar da mesma maneira que trazemos os hábitos de um paulistano, baiano, gaúcho, etc… trazer os sinais impregnados no nosso ser – daquele que é oriundo de Cristo – e que vive sob a ‘constituição’ do país ‘Igreja’. Uma constituição simples de ser entendida e fundamental ser vivida, chamada Evangelho.

Assim como não é possível para um brasileiro tentar viver na Europa, segundo as leis do país de origem; não é possível para quem traz a cidadania de cristão, vivendo dentro do país ‘Igreja’, trazer costumes e hábitos dos países estrangeiros. E da mesma forma, não se poderá conceber aos cristãos que buscam a identidade com o fundador Cristo, viver os hábitos da sua antiga cidadania.

Não podemos viver, entretanto, clandestinamente como cristãos, temendo nossos adversários, pois para nós, foi nos concedido uma graça não somente de crer em Cristo, mas também de sofrer por Ele.

Entendendo um pouco mais da nossa origem, esforcemo-nos para não sermos deportados de nossa própria Terra Natal!

Permanecer firmes num só espírito, lutando juntos com uma só alma, pela fé no evangelho, sem nenhum medo diante de vossos adversários’ (I Filipenses 1,27-28)

Deus abençoe os nossos propósitos!


Dado Moura

Dado Moura trabalha atualmente na  Editora Canção Nova, autor de 4 livros, todos direcionados a boa vivência em nossos relacionamentos. Outros temas do autor estão disponíveis em www.meurelacionamento.net twitter: @dadomoura facebook: www.facebook.com/reflexoes

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.