A capacidade de seguir em frente **fal foto// e falar c/ elaine**

Diante das mais variadas e possíveis situações de nossa vida, muitas vezes, nos vemos movidos pelo mesmo questionamento, “cada pensamento produz uma emoção diferente” (Freeman, A.).

Se aquilo que você tem diante de si é um evento que o atrapalha nas relações em seu trabalho, nos seus contatos de amizade, no seu relacionamento afetivo, seu amor-próprio, ou qualquer outro tipo de pensamento leva ao seguinte: “É o que você pensa acerca daquela situação que determina, em grande parte, se você vai sentir algo a respeito e o que você fará”. (esclarecer???)

Neste sentido, não faz muita diferença no tempo (não faz muita diferença “quando”, em vez de “no tempo”???) em que estas emoções ocorreram, e sim, a forma como a pessoa se manifesta diante daquela situação. Muitas vezes, os pensamentos imediatistas vão contribuir com o que sentimos, e por sua vez, estes sentimentos vão contribuir para moldar e influenciar diretamente nossa maneira de nos comportarmos.

Pensando em tudo aquilo que vivemos diariamente, se acreditamos que uma determinada situação não tem mais saída, tem comportamentos muito diferentes (???), caso pudéssemos olhar a situação com esperança. Se pensarmos que o outro nos ofendeu de maneira proposital e está nos provocando, certamente, vamos ter uma reação bem diferente caso pensássemos apenas numa situação acidental e não premeditada.

O ponto em que desejo chegar é: se você acredita que o outro é integralmente responsável por sua vida e, portanto, você nada pode fazer para mudar a situação, como adotar uma postura diferente e que seja suficiente para mudar sua forma de pensar e agir?

Isso tem a ver (o que tem a ver???) com aqueles momentos da infância que foram difíceis, com as dificuldades no namoro e com todas as decepções vividas em sua trajetória, que, a partir da sua forma de vivenciar e perceber os fatos, pode ser especialmente diferente em sua forma de reagir.

O grande esforço de vida é a capacidade de seguir em frente, mesmo com todos os acontecimentos, avançando e sendo capaz de refletir naquilo que pode ser feito, nas tentativas e nas possibilidades existentes, e não apenas no que não deu certo. É certo que nem tudo sai como planejamos e que as decepções sempre existirão, mas tolerar a frustração e lançar-se ao desafio é essencial.

Elaine Ribeiro – Psicóloga


Elaine Ribeiro dos Santos

Elaine Ribeiro, Psicóloga Clínica e Organizacional, colaboradora da Comunidade Canção Nova.
Blog: temasempsicologia.wordpress.com
Facebook: elaine.ribeiropsicologia Twitter: @elaineribeirosp

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.