sofrimento

Reflita sobre a crise humanitária na Uganda e seus reflexos

Crise humanitária na Uganda

Talvez o nosso cotidiano de desejar a paz ao irmão tem nos afastado do verdadeiro valor da paz. Em um primeiro momento, podemos pensar tão somente em uma saudação cristã. Também pode ser um desejo mais caridoso de quem pretende aconselhar o irmão que passa por um momento de raiva e tribulação. No entanto, a paz de Jesus Cristo, a verdadeira paz, vem do desejo sincero de uma vida plena. O mundo sofre com as guerras, com a crise humanitária e, neste momento, em especial o Sudão do Sul, mais novo país do mundo, conquistando sua independência em 2011, entrou em colapso.

-Reflita-sobre-a-crise-humanitária-na-Uganda-e-seus-reflexos-Foto: Bartosz Hadyniak by Getty Images

A economia do país ruiu após o início da guerra, em dezembro de 2013, entre as forças do Presidente Kiir e as do Vice-Presidente Riek Machar. Desde então, o país vive na anarquia e em meio a conflitos étnicos: “A nação colapsou sob a tua liderança”, constava em uma faixa levada por um jovem, em referência ao Presidente. No coração daquele povo, descobrimos o mais profundo desejo de paz.

A crise

Quando se percebe que tudo a sua volta irá desmoronar, as pessoas fogem. É essa a atual realidade de muitas famílias sul-sudanesas: fome, sede, miséria e desespero, muito além do que aqueles que vivem essa guerra poderiam esperar. A metade do número previsto de refugiados provenientes do Sudão do Sul para 2017 já deixou o país nos primeiros dois meses do ano, e esse número não para de aumentar.

Só no país vizinho, a Uganda, chegam cerca de três mil refugiados por dia, a maioria mulheres e crianças, muitos deles, sozinhos, afastados das próprias famílias. Em seu país, não há luta por justiça, não se busca a liberdade, só se vê a tragédia de uma luta sem sentido, uma batalha vazia na qual ambos os lados são acusados de violar os direitos humanos, saquear vilas, abusar e matar os moradores. São dezenas de milhares de pessoas, que precisam se lembrar em meio ao sofrimento de que a paz que o mundo não pode dar é nos dada por Jesus Cristo: “Eu deixo para vocês a paz, eu lhes dou a minha paz. A paz que eu dou para vocês não é a paz que o mundo dá. Não fiquem perturbados, nem tenham medo” (Jo 14,27).

Leia mais:
::Todos os conteúdos atribuídos ao Papa Francisco são verdadeiros?
::A voz do povo traz o clamor dos mais necessitados
::O Brasil e a gravidade do atual momento político e econômico
::Como cristãos, somos chamados a viver a ética em tudo

Posição da Igreja

A Igreja conta com os missionários, que compartilham as frustrações daquele povo, levando esperança e fé ao cenário de guerra. Eles são instrumentos de Deus no combate à miséria e ao sofrimento do povo africano. Muitas vezes, são a única fonte de cuidados com saúde e educação. A ACN (Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre) está voltando os olhos na sua campanha de Quaresma para a África. Toda a Igreja Católica aposta nesse continente, que abarca mais de 1 bilhão de habitantes – 215 milhões de católicos. Por meio do site, você pode rezar, tornar-se um benfeitor ou, se preferir e puder, realizar uma doação espontânea a qualquer momento. Em sua Carta Encíclica Summi Pontificatus, o Santo Papa Pio XII nos escreve: “Quantos males poderiam ser evitados, quanta felicidade e tranquilidade se poderia criar, se os esforços sociais e internacionais para se restabelecer a paz se deixassem permeabilizar pelos profundos impulsos do evangelho do amor, na luta contra o egoísmo individual e coletivo!”. Deixemo-nos tomar pelo Evangelho do amor, e que a mensagem de paz de Jesus Cristo possa chegar a cada coração sofrido daquele povo, para que tenham fé e não tenham medo.

Doações: http://www.aisbrasil.org.br/Africa

REFERÊNCIAS

A BÍBLIA SAGRADA. Edição Pastoral. 86 ed. São Paulo: Paulus. 2012.

NEWS.VA. Mais de 31 mil sul-sudaneses abandonaram o país por causa da penúria. Disponível em: <http://www.news.va/pt/news/africasudao-mais-de-31-mil-sul-sudaneses-abandonar>

AGENZIA FIDES. Sudão do Sul em colapso. Em Juba, o povo e os estudantes protestam. 9 mai. 2017. Disponível em: <http://www.fides.org/pt/news/62244AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Sudao_do_Sul_em_colapso_Em_Juba_o_povo_e_os_estudantes_protestam#.WRJrT4grLIU>

PAPA PIO XII. Carta Encíclica Summi Pontificatus. 20 out. 1939. Disponível em:<http://w2.vatican.va/content/pius-xii/pt/encyclicals/documents/hf_p-xii_enc_20101939_summi-pontificatus.html>

G1. Campo de refugiados em Uganda recebe 3 mil novos moradores por dia. 7 mai.2017. Disponível em: <http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/05/campo-de-refugiados-em- uganda-ja- abriga-mais- de-900- mil-sudaneses.html>


Luis Gustavo Conde

Advogado com atuação na área de Direito de Família e Direito Bancário. Professor de cursos técnicos. Catequista no Santuário de Nossa Senhora Aparecida em Ribeirão Preto/SP. Palestrante focado na doutrina cristã. Contato: lg.conde@icloud.com Twitter: @guconde12

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.