Disciplina financeira

Como gastar o 13º salário?

O 13º salário é tão aguardado quanto um velho amigo

Tão esperado como chuva em dia quente. Assim é o tão falado 13º salário, a alegria de muitos brasileiros que o esperam ansiosamente, mas pode ser também uma armadilha para os que não calculam bem o que ele representa. Pensar em fim de ano é, para muitos, pensar em compras, festas e viagens. Junto a isso, chega o tão sonhado e aguardado 13º salário, e alguns até sonham com o que fazer com a renda extra.

O que é certo fazer com esse dinheiro? Como devemos gastá-lo para obter mais satisfação? Em primeiro lugar, precisamos dividir as pessoas em dois grupos: as que possuem dívidas e as que não as possuem.

Como-gastar-o-13º-salário

Foto Ilustrativa: PeopleImages by Getty Images

Como gastar o 13º salário

Para você que possui qualquer tipo de pendência financeira, como o nome sujo no SPC/SERASA, o melhor caminho é não contar com o 13º. Vá correndo quitar suas dívidas! A partir disso, veja o que sobra. Quem está com dívidas caras (juros altos) no cartão de crédito, cheque especial ou crediário, deve procurar livrar-se delas. Os que possuem dívidas não tão altas (juros baixos), como empréstimo consignado direto na folha de pagamento ou algum financiamento de juros baixos, também é recomendado procurar pagar o total da dívida ou ao menos abater parte dela. Virar o ano sem dívidas ou lutar para isso é o que importa. Treinar a disciplina financeira com o 13º dará muitos frutos no futuro.

“A disciplina é a mãe do êxito” (Ésquilo)

Se você não possui dívidas e está em dia com todas as suas contas, o pensamento é diferente. Planeje bem os gastos adicionais que você terá no fim de ano. Lembre-se de que a inflação está de volta, e você, provavelmente, poderá gastar mais neste ano do que no ano passado. Tudo subiu de preço, especialmente alimentos, restaurantes, passagens aéreas e hotéis. Em alguns seguimentos, no entanto, é possível encontrar descontos devido à crise econômica. Pagamentos à vista são recompensados com preços especiais. Aproveite! Tome cuidado apenas para não viver a ilusão do dinheiro extra do fim de ano. Para quem ainda não tem orçamento em planilha, aplicativo no celular ou agenda/caderno, fica fácil cair em ofertas especiais de fim de ano. Pensar antes de envolver-se nas emoções do consumo, essa é a arte da disciplina financeira.

:: Como lidar com a inflação?
:: A crise econômica pode afetar minha família?
:: Crise econômica. O que é e como afeta meu bolso?

Por fim, aproveitar o fim de ano é de extrema importância. Gastar um pouco mais com produtos e serviços é, muitas vezes, necessário para comemorar, encontrar amigos e parentes distantes.

O dinheiro deve ser servo, e não senhor de nossa vida, mas isso não significa que devemos imaginar que o 13º salário vai resolver todos os nossos problemas. Quanto sobra do meu 13º depois de pagar as dívidas? Quanto posso gastar no fim de ano para não me endividar? Depois de respondidas essas duas perguntas, tenha um bom fim de ano!

Boas Festas! Que Deus o abençoe!

dinheiro_a_luz_da_fe

Adquira este livro em nossa Loja Virtual loja.cancaonova.com

 

 

 


Bruno Cunha

Mestrando em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté (UNITAU), Bruno Cunha possui Pós-graduação em Administração (MBA) pela Fundação Getúlio Vargas e graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente, é diretor administrativo e financeiro da Faculdade Canção Nova, onde também atua como professor. Cunha tem experiência na área de Finanças, Economia, Educação Financeira, Finanças pessoais e Administração Financeira e Orçamentária.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.