Pare e reflita

Será que sou uma pessoa que tem virtudes?

Virtude significa realização máxima das possibilidades humanas, tanto nos aspectos naturais como nos sobrenaturais. Uma pessoa virtuosa é aquela que realiza o bem de acordo com suas inclinações mais íntimas. É ser e agir sempre direcionado ao que é bom e justo.

A palavra virtude diz de excelência ou perfeição moral. Os virtuosos são aqueles que evitam o mal e conduzem sua vida na busca dos verdadeiros valores. Esses têm características de uma pessoa amável, bondosa e com capacidades humanas voltadas para o bem comum.

Será-que-sou-uma-pessoa-que-tem-virtudes

Foto Ilustrativa: Ridofranz by Getty Images

As virtudes são os hábitos bons no ser humano

As virtudes cardeais e teologais orientam todos a optar pelo bem e evitar o mal. A Igreja Católica aponta, dentre as várias virtudes existentes, quatro virtudes cardeais e três teologais, que são fundamentais para desenvolver outras virtudes.

As quatro virtudes cardeais são como os gonzos de uma porta, o eixo pelo qual gira outras virtudes. Aplicando no cotidiano da vida, São Tomás de Aquino diz que a “prudência” é um discernimento correto nas decisões, é fazer o bem de acordo com a razão; a “justiça” é a retidão pela qual se faz o bem que é devido nas situações da vida; a “temperança” é a disposição que impõe medida a todo tipo de paixão e atividade, para não ultrapassar os devidos limites; e a “fortaleza” é a firmeza interior que fortifica a razão contra todos os ataques das paixões e dificuldades existentes.

As virtudes teologais são fé, esperança e caridade. Na observância dessas virtudes, busca-se alcançar o fim último do homem, que é a “felicidade eterna” ou “beatitude”: o céu. Segundo Santo Tomás de Aquino, as quatro virtudes cardeais conduzem o homem à felicidade terrena, podendo ser conquistada com as próprias forças naturais; entretanto, não são suficientes para chegar à beatitude ou felicidade eterna. Portanto, as virtudes teologais são fundamentais, pois, juntas às cardeais, guiam o homem à felicidade neste mundo e, prioritariamente, à felicidade eterna.

Finalidade das virtudes nos dias de hoje

As virtudes tornam as pessoas e suas obras boas, o que é imprescindível para o tempo atual, em que muitos já se abstiveram de ser bons. É em nossa família, trabalho, estudo e Igreja que temos a possibilidade de sermos protagonistas de ações virtuosas que condizem intrinsecamente com a essência do Evangelho de Jesus. As virtudes são para o nosso enriquecimento pessoal e comunitário, elas devem mostrar, por meio de cada um de nós, os atributos do próprio Deus, que é amor, verdade, bondade e misericórdia.

Leia mais:
.: Nove virtudes da mulher que agrada o coração de Deus
.: As nove virtudes do homem que agrada o coração de Deus
.: Qual a maior virtude do ser humano?
.: Série – Virtudes Morais e Cardeais 

Ser virtuoso é ser bom a partir das repetições dos atos que se orientam para o bem, por isso é árduo, difícil e, às vezes, lento o processo para se alcançar uma virtude. Porém, quando a conquistamos, ela tem a força de nos transformar em pessoas melhores.

São Pio de Pietrelcina já dizia: “Não se desencoraje, pois, se na alma existe o contínuo esforço de melhorar. No fim, Deus a premia fazendo nela florir, de repente, todas as virtudes como num jardim florido”.

Descubra e aperfeiçoe suas virtudes

A virtude como hábito bom é condição necessária para a prática do bem em todas as situações da vida, pois sem a virtude pode restar só o vício, que é uma lacuna não preenchida pelos bons atos e comportamentos. Assim, descubra e esmere suas virtudes, que são matéria-prima para uma busca sincera de santidade.

Toda pessoa humana possui virtudes, cada uma só precisa descobri-las e aperfeiçoá-las. Deus nos criou virtuosos, e não podemos permitir que os vícios prevaleçam sobre nossas qualidades, dons e virtudes, os quais foram impressos em nós pelo próprio Senhor. Portanto, com a fé e o auxílio do Espírito Santo, transformemos nossos hábitos ruins em bons, e desenvolvamos novas virtudes para uma vida feliz, alegre e coerente.

As Sagradas Escrituras nos ensinam: “Esforçai-vos quanto possível por unir à vossa fé a virtude; unir à virtude a ciência; à ciência a temperança; à temperança a paciência; à paciência a piedade; à piedade o amor fraterno; e ao amor fraterno a caridade. Se essas virtudes se acharem em vós abundantemente, elas não vos deixarão inativos nem infrutuosos no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo” (II Ped 1,5-8).


Padre Márcio Leandro Fernandes

Natural de Sete Lagoas (MG), é missionário da Comunidade Canção Nova. Licenciado em Filosofia pela Faculdade Canção Nova, Cachoeira Paulista (SP), Márcio Leandro é também Bacharelando em Teologia pela Faculdade Dehoniana, em Taubaté (SP). Atua no Santuário do Pai das Misericórdias e nos Confessionários.

comentários