Assumindo o real

Assuma para si mesmo o que é real e não viva uma fantasia

Viva o seu real, pois, Deus faz o impossível quando fazemos o nosso possível

É impressionante constatar a capacidade que o homem tem de camuflar o real, fantasiando situações e negligenciando a compreensão da realidade. Há muitas pessoas que vivem imersas na inverdade e alicerçadas na fantasia e, em consequência disso, acabam levando uma vida sem sentido e esperança.

A vida não nos impede de sonhar, mas, “ela pede que os sonhos sejam possíveis”. Isso não contrapõe a dimensão da fé, pois, não se trata de não crer que Deus realiza o impossível, mas, de compreender que o Senhor age em nossa vida a partir da verdade, a qual não é construída por Ele sobre um teatro fantasioso que criamos, mas sim, sobre nossa verdade e sobre aquilo que realmente somos e vivemos. Deus realiza o impossível quando assumimos o nosso possível, o nosso real.

Assuma para si mesmo o que é real e não viva uma fantasia

Foto Ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

Há quem gaste a vida inteira por ideais desencarnados do real e quem lute por aquilo que não pode ser.

O século passado, foi marcado pelo massacre de inúmeras pessoas que perderam a vida por ideais governistas totalitários, as quais buscaram mudar “pela força” o regime de governo e a estrutura do Estado. A custo de muito sangue derramado, o mundo compreendeu a realidade: o que precisa mudar é o coração do homem e não somente a maneira de governar e organizar a sociedade, pois, os que eram oprimidos, quando assumiram o “poder”, passaram a oprimir. Esse é um exemplo entre os inúmeros que poderíamos utilizar para ilustrar tal realidade.

Assuma o seu real

Existem pessoas que vivem no mundo dos sonhos, criando ilusões a respeito de tudo, sem perceber que, para vencermos dificuldades reais, precisamos assumir nossa condição real. Viver no mundo da fantasia é até mais fácil, mas é no real, no espaço e no tempo que Deus se revela, capacitando-nos a alcançarmos a vitória.

Há dores e situações que são difíceis de aceitar e assumir, no entanto, a vida precisa prosseguir, e um novo ser só nasce quando o seu alicerce é a verdade. É difícil aceitar perder alguém. É muito penoso reconhecer-se incapaz de realizar certas coisas, reconhecer que o seu marido é “grosso”, reconhecer que não somos quem gostaríamos de ser. Mas, fazê-lo é necessário e, é a real condição de possibilidade para nossa transformação.

Leia mais:
.: Como enfrentar os seus medos
.: O medo não pode vencer você
.: O homem tem medo da verdade
.: O medo nos destrói de dentro para fora

Real X Fantasia

A vida não é ideal, ela é real. Em algum momento “a arte precisa se encarnar”. Até Deus assumiu nossa realidade enviando o Seu Filho único para encarnar-se e viver em meio a nós. Jesus assumiu nossa realidade para poder redimi-la. Tal realidade lança bases para que, com os “pés-no-chão”, desprendamo-nos do que não existe, e dessa forma, nos edificamos a partir de possibilidades reais.

O sofrimento, como dizem os orientais, é uma escola, porque quando passamos por ele, tudo o que “não é” cai por terra, imperando assim, a força do real.

Precisamos assumir a verdade sobre o que somos e sobre quem verdadeiramente nos ama, para não perdermos tempo com fantasias e ilusões. O ser se torna livre quando assume o que é, lutando para alcançar o que ainda não é, mas precisa ser. Assim, a vida se torna mais descomplicada e os supostos “fantasmas” se tornam mais naturais e fáceis de convivermos.

Assuma o real!

Esse é um caminho de libertação que faz a vida ser mais vida. Coragem!


Padre Adriano Zandoná

Padre Adriano Zandoná é missionário da Comunidade Canção Nova. Formado em Filosofia e Teologia, tem quatro livros publicados pela Editora Canção Nova e participação em dois CDs de oração e apresenta o programa “Pra ser Feliz”na TV Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.