Pai de menina

40 semanas de gestação, e eis que nos encontramos!

Após 40 semanas de gestação, os pais têm o primeiro contato com o bebê

Depois de 40 semanas de gestação, chega o grande dia! Nada programado, a normalidade da vida segue seu rumo, as contrações anunciam que chegou o momento em que a vida quer romper as barreiras que até então protegiam, mas agora aprisionam a potencialidade de viver. Horas a fio de dor. Você não sente, mas as vê. As horas passam e a dilatação chega ao máximo; eis que o nascimento acontecerá! Céu na Terra. Vamos nos encontrar face a face. O choro torna-se o grito da vida. Ela é colocada em seus braços e sua voz, a mesma que diariamente falava com ela, é a única que, naquele momento, gera segurança e confiança.

Saímos da maternidade com toda felicidade estampada no rosto. Chegamos em casa e deu aquela insegurança. O que é normal e o que está fora de controle? Como é isso de dor na amamentação? Mas as fotos eram sempre desse momento como um “spa materno”? E quando você não sabe se o choro é fome, dor, sono ou cólica? Não, gases… Faz isso, faz aquilo, todo mundo tem a receita milagrosa do certo a se fazer. E você ali, pai sem muita noção do que fazer, mas é preciso fazer algo!

40 semanas de gestaco eis que nos encontramosFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Primeiros dias e meses

Os primeiros meses de um bebê são intensos, dúvidas surgem a cada respirada. Nessa hora, aquele ser humano lindo é capaz de confrontar você. A existência dele questiona a sua. Quem, de fato, você é e dá conta de ser? Pai, esposo, amigo, filho… Você transita em todos esses papéis em uma velocidade ensurdecedora!

Ah, e aquele choro que surge na madrugada sem avisar? Fazer calar ou entender a comunicação por detrás daqueles gritos? O pai faz a opção de tentar entender o que o choro quer dizer, ele não quer que o filho silencie simplesmente, mas sim que ele possa aliviar a angústia que o leva a chorar.

Mesmo sendo pai, não está garantido o amor, é preciso construí-lo. O vínculo se faz na troca da fralda, no banho a ser dado, no jantar que se coloca na mesa para que a mãe possa estar inteira para amamentar. Amor é construção! Cada dia bem vivido vai gerar, naquele ser humano de centímetros, a ideia do herói que sustenta a mãe cansada das noites mal dormidas.

Ser pai de menina

O pai de menina tem a oportunidade de ser para ela o primeiro modelo de homem a conquistá-la, a fazê-la uma princesa, alguém digna de ser ouvida. Não perder tempo em gastar tempo para que ela se sinta única e irrepetível. Muitos se preocupam com o futuro que ela terá e até com quem ela irá se casar, mas agora, nestes primeiros anos em que você é o modelo de homem para ela, tem a imensa responsabilidade de ser o protótipo de homem que ela escolherá no futuro. É o momento de ser todo para ela, pois assim ela não terá espaço dentro de si para homens que não a façam única e importante.

Quando a primeira febre surge? Nessa hora, dá um frio na barriga e você já imagina o pior! Calma, trata-se de um ser humano que está conquistando uma imunidade; então, elas virão muitas e muitas vezes! Sobreviva!

Ser pai de menina é estar imerso no mundo cor-de-rosa e ter a coragem de ser para ela sempre o príncipe a colocar o sapato na Cinderela! Mais ainda: sempre ser para ela um playground ambulante.

Leia mais:
.: Pai, dom e tarefa de ser Deus em pequenas medidas
.: Paternidade é mais que gerar um filho, é deixar um legado
.: A construção da paternidade desde a gestação
.: O que se esperar quando espera um bebê?

Dicas

10 coisas que você precisa saber sobre seu relacionamento com sua filha:

1- Aceite o fato de que sua menina derreterá seu coração na hora em que ela quiser. Um simples sorriso quebrará qualquer coração duro;

2 – Participe da vida dela agora. Não espere até ela completar 15 anos para tentar desenvolver um relacionamento. Não perca tempo, porque ele passa rápido demais;

3 – Cante para ela enquanto a embala. Ela adora ouvir sua voz, e essa é uma ótima forma de passar o tempo quando é 1 hora da manhã;

4 – A mãe dela a ensinará a bater os pezinhos na banheira. Você mergulhará com ela na piscina;

5 – Nunca perca o encanto de observar filha e mãe juntas. E quando a barriga de sua esposa ainda estiver um pouco diferente, fique feliz, pois é a marca que dali saiu sua filha;

6 – Nunca se esqueça de que o pai incentivador educa filhas com autoestima elevada. Elogie sempre!;

7 – Limite o tempo na frente da televisão, a menos que você queira ver sua filha crescer com os valores que a TV ensina;

8 – Nunca discuta com sua esposa na frente de sua filha. Por mais difícil que seja, deixe esse tipo de conversa para depois. Eles são destruidores de personalidade!;

9 – Lembre-a de que a coisa mais sagrada entre pai e filha é a confiança. Ofereça esse espaço para ela!;

10 – Não deixe que ela coloque você e a mãe dela um contra o outro. De sua conjugalidade ela nasceu, é dela que será formada. Invista em vocês como casal e estarão também investindo nela como pessoa!

Como é bom ser pai de menina!


Adriano Gonçalves

Mineiro de Contagem (MG), Adriano Gonçalves dos Santos é membro da Comunidade Canção Nova. Formado em filosofia e Psicologia. Atua na TV Canção Nova como apresentador do programa Revolução Jesus. É autor dos seguintes livros: “Santos de Calça Jeans”, “Nasci pra Dar Certo!”, “Quero um Amor Maior” e ” Agora e Para Sempre: como viver o amor verdadeiro”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.