Perseverança

As crianças podem nos ensinar grandes lições de vida

Como missionária da Comunidade Canção Nova, tenho férias uma vez por ano, por isso não tenho tanto contato com meu sobrinho quanto gostaria. Ele está com três anos, e é dono de uma personalidade ímpar. Nessas férias, ele me ensinou uma lição muito importante nos dias que passei com ele. A maioria dos dias foi de tentativas frustradas de me aproximar dele, pois ele é extremamente seletivo nos seus relacionamentos, e gosta de deixar isso bem claro. Eu explico.

Diante de qualquer coisa que eu tentasse dizer a respeito dele, para que ele se abrisse a um relacionamento comigo –por exemplo, que ele era meu amor, meu amigo, meu sobrinho etc –, ele sempre rebatia: “Eu não sou seu sobrinho, eu sou o Vitor! Eu não sou seu amigo. Eu sou o Vitor!”. E assim para todas as tentativas.

As-crianças-podem-nos-ensinar-grandes-lições-de-vida

Foto Ilustrativa: skynesher by Getty Images

Perseverar foi a lição que ele me ensinou

Claro que, inicialmente, eu me frustrei, fiquei bem triste alguns dias, pois eu esperei um ano inteiro para poder brincar com ele e curtir o meu ser tia, mas, apesar das minhas expectativas, tentativa após tentativa, mais e mais eu me frustrava.

Eu não sou uma pessoa que desiste fácil; na verdade, sou, de certo modo, atraída por desafios. Então, fui rezando e pedindo a inspiração de Deus para me achegar nele, para encontrar uma brincadeira que ele se interessasse e quisesse brincar comigo. Por fim, deu certo! Na última semana de férias, eu ganhei uma moralzinha pequena, mas ganhei! É quase como aquele filme: “Como Se Fosse a Primeira Vez”, em que o mocinho precisa conquistar a mocinha todos os dias, pois ela tem um problema de perda de memória recente, que a faz esquecer, enquanto dorme, tudo o que fez durante o dia.

Mas não quero falar sobre perseverança, que foi muito exercitada por aqui. Não! Nem sobre como Deus pode nos inspirar nas mais diversas formas nos nossos relacionamentos.

Leia mais:
.: O dia a dia da família ensina mais do que as lições
.: A falta de perseverança pode nos levar ao fracasso?
.: Perseverança, segredo de uma caminhada em Deus
.: A identidade do Filho de Deus 

Tenha a certeza de quem você é

O que o Vitor me ensinou foi que eu preciso ter bem claro quem eu sou, para que, diante de qualquer tentativa de persuasão sobre quem eu não sou, eu possa com a mesma firmeza dizer: “Eu não sou isso ou aquilo. Eu sou Carla!”.

Quando, por exemplo, o demônio tenta nos enganar, escravizar-nos, mentir sobre a nossa dignidade, precisamos encará-lo e dizer: “Eu não sou sua escrava. Eu sou Filha de Deus”.

Quando alguém tentar diminuí-lo, com injúrias, preconceitos ou seja lá o que for, encare e diga: “Eu não sou isso que você quer. Eu sou Carla, filha de Deus!!!”.

Entendeu?

O Vitor me ensinou que eu preciso saber quem eu sou, independente do que eu mesma ou os outros pensam a meu respeito. Importa o que Deus pensa de mim.

E diante de Deus eu sou quem sou, sou quem Ele me fez pra ser. Ou seja, nem o que eu gostaria, nem o que pensam de mim, nem o que eu não gostaria, eu sou quem Deus me fez pra ser.

Claro que cada um no seu nível de maturidade, mas é imprescindível que tenhamos essa clareza, especialmente diante dos ataques que sofremos: ‘Eu sou ….., filha (o) de Deus!”.

 


Carla Picolotto

Carla Picolotto, é natural de São José das Missões-Rio Grande do Sul membro da Canção Nova desde 2009. Passou pelas missões do Rio de Janeiro- RJ, Fortaleza- CE, além de Cachoeira Paulista-SP e Lavrinhas-SP atua hoje na missão de Queluz- SP na Equipe de Formação do Discipulado, que corresponde ao segundo ano do período de Averiguação de ingresso das novas vocações à Canção Nova.

comentários