O amor não é algo mágico

Sem levar a sério o namoro, não será possível construir um casamento sólido e uma família forte.

O namoro é o tempo do conhecimento entre duas pessoas que buscam algo mais do que a amizade, e querem “construir uma vida em comum”. É portanto, o tempo da “escolha”; e esta escolha deve ser feita de maneira adequada.

Quando você vai comprar um sapato, não leva para casa o primeiro que experimentou, ainda que lhe agrade o preço, a cor e o modelo. É preciso, antes, saber se serve nos seus pés; caso contrário, experimenta outro, e outro… e, muitas vezes, você vai de loja em loja até achar o par de sapatos adequados ao seu bolso, aos seus olhos e aos seus pés.

Ora, se um par de sapatos, que dura pouco tempo, é escolhido com tanto cuidado, para que não lhe aperte os pés na hora de ser usado, quanto mais, então, não se deve escolher com carinho a pessoa com quem vamos construir uma família.

Cuidado com o tal “amor à primeira vista”, muitos foram mal sucedidos por causa dele. A mulher da sua vida não é a mulher de um só instante. A emoção do primeiro encontro pode ser muito forte e muitas vezes não corresponde a um amor profundo e duradouro. O amor de duas pessoas se constrói e se aprofunda com o tempo, o conhecimento mútuo, o auxílio recíproco, etc.., e não é algo mágico de um só instante.

O namoro é o tempo da escolha da pessoa adequada para conviver com você. Antes de tudo, não seja perfeccionista; a mulher perfeita não existe, o príncipe encantado dos filmes e dos seus sonhos também não.

Isso não quer dizer que você vai escolher qualquer um e passar por cima de qualquer problema que o outro traz consigo.

É o coração que aproxima as pessoas, mas é a razão que deve decidir com quem se casar. Não basta que o sapato seja bonito e esteja na moda, é preciso servir nos seus pés. Já vi mulheres voltarem das festas trazendo os sapatos nas mãos porque não os agüentavam mais nos pés… Foram comprados só porque combinavam com a roupa, mas estavam apertados…

Deus é o maior interessado que o casamento seja harmonioso; logo, a fé nos diz que Ele nos coloca no caminho da pessoa certa. Por isso, ore para encontrar a pessoa adequada para se casar com você, se é isso que você quer. Mais do que nós, Deus está interessado nisto; peça-Lhe com fé. Tenho visto muitos jovens de fé encontrarem a pessoa adequada para o casamento, porque pediram isso a Deus.

“Vou dar-lhe uma ajuda que lhe seja adequada” (Gn 2,18)

Da mesma forma, a cada um que deseja casar-se, “no Senhor” (1Cor 7,39), Ele lhe dá uma pessoa adequada. Isso não quer dizer que Ele lhe dará uma pessoa perfeita, pronta. Mas lhe dará uma pessoa com quem você poderá construir a vida a dois e formar uma família. O discernimento não será dispensado para se saber quem é esta pessoa, e o namoro é exatamente para isso.

Trecho do livro: Família Santuário da Vida


Felipe Aquino

Professor Felipe Aquino é viuvo, pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova. Página do professor: www.cleofas.com.br Twitter: @pfelipeaquino

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.