ser mãe

A sabedoria e os descobrimentos vividos na maternidade

A maternidade e o bombardeio de informações

Atualmente, existe em todos os campos da vida um vasto conteúdo de informação. Nele encontramos todo tipo de solução e modos de lidar com dificuldades diárias. No quesito maternidade e educação de filhos isso triplica. Por vezes, chega até ficar difícil escolher qual linha vamos seguir. Falo como mãe que, também, se deparou com essa enxurrada de métodos e teorias. Mas, partilho agora com você, mãe católica e desejosa em acertar na vontade de Deus, alguns pontos essenciais que utilizo e nos ajudam a saber caminhar nessa grande missão: ser mãe cristã.

A sabedoria e os descobrimentos vividos na maternidade

Foto arquivo pessoal: Miriam Vilaronga

Buscar conhecimento e informações de coisas práticas na educação de nossos filhos é importante. Pois, eles nos ajudam a crescer e a ampliar a nossa visão. Contudo, é necessário após cada contato fazer uma avaliação espiritual sobre o que foi aprendido, além, é claro, do bom senso. Não podemos ser ingênuos e começar aplicar em nossos filhos tudo o que vemos nas timelines das redes sociais ou os programas de “sucesso” que o mundo nos diz que são o modo mais “certo”, diga-se de passagem, mais rápido e prático.

Lembre-se de que, estamos educando uma criança e não adestrando um animal, ou seja, a missão realmente é árdua e requer muito empenho da nossa parte como pais e mães. O apóstolo São Paulo escreve, “examinai tudo: abraçai o que é bom. Guardai-vos de toda a espécie de mal. O Deus da paz vos conceda santidade perfeita. Que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensível para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo!” (I Tes 5, 21-23).

Aqui é um ponto importantíssimo: se algo que você conheceu vai contra os ensinamentos cristãos, elimine da sua vida e, consequentemente, da sua família. Fique somente com aquilo que é bom. Com isso, segue o segundo item que desejo partilhar.

Procure, em primeiro lugar, aprofundar a sua fé

Se você, até hoje, não fez nenhum retiro, curso ou buscou algum meio de lançar raízes profundas na fé católica, isso agora é mais do que necessário. Primeiro, porque isso é essencial para sua caminhada e, consequentemente, por seus filhos. No mundo atual temos de dar razões à nossa a todo tempo e, principalmente, razões para que os nossos filhos cresçam na fé. Se você não tiver essa base, não será capaz de fazer um discernimento correto como São Paulo descreve, então, seguiremos o nosso próprio achismo; e o risco de errarmos é grande.

Então, o primeiro conhecimento realmente necessário é saber o que a Igreja Católica tem a dizer sobre família, filhos, ou o tema que hoje você tenha dúvidas. E, nesse quesito, hoje, não temos desculpa para ficar na ignorância, pois existem vários meios acessíveis de alcançarmos esse conteúdo.

Leia mais:
::Dentro de toda mãe, antes de tudo, existe uma mulher
::Pais de primeira viagem: seis coisas que você precisa saber
::O caos com o recém-nascido irá passar após o período de adaptação
::Como preparar-se para a chegada do bebê?

Levar os filhos de volta para Deus

O terceiro quesito e, talvez, mais importante é ter em mente qual é nossa missão como mãe cristã, isto é, a missão de levar nossos filhos de volta para Deus, ou seja, formar filhos santos. Sei que, talvez, você esteja meio assustada com o meu texto, mas essa é a maior verdade. Não estou aqui desprezando toda sua preocupação em fazer seu filho comer todo tipo de verdura, nem em como ensinar ele a ler e a escrever, fazê-lo dormir e desenvolver suas habilidades motoras. Sim, isso é importante e tem seu lugar, mas tudo isso será em vão, se você não se empenhar em fazer seus filhos conhecerem e amarem a Deus em primeiro lugar.

Veja bem: tomamos todos os cuidados para que nossos filhos não fiquem doentes, não se machuquem ou para que algo de ruim aconteça com eles. Os cercamos de cuidados físicos para que esses objetivos desejados sejam alcançados. Agora, pergunto: “O que você tem feito de concreto para que, futuramente, seus filhos não caiam no pecado?”. O pecado é a pior coisa que pode acontecer na nossa vida, pois ele nos retira da presença de Deus e rompe nosso relacionamento com Aquele que nos criou.

Por isso, ainda quando nossos filhos estão em seus primeiros anos de vida e na pureza, é tempo de semear e fazer crescer esse relacionamento. E, assim como ensinamos as coisas deste mundo, temos de ensinar as coisas espirituais. Veja, desde pequeno ensinamos aos nossos filhos as coisas básicas como o nome das partes do corpo, ensinamos a eles até mexerem no celular. Sendo assim, por que não os introduzimos, também, na fé?

Rezar sempre!

Teria muito mais coisas para partilhar, porém, termino partilhando uma maneira simples, mas eficaz de fazer crescer a fé de nossos filhos. Reze diariamente por e com os seus filhos. Sempre que tiver oportunidade, seja depois deles dormirem ou em tantos outros momentos, imponha as mãos e peça as virtudes, dons e graças necessárias para que cresçam no temor a Deus e nunca se desviem da vontade d’Ele.

Em suas orações pessoais, quando comungar e, em outras ocasiões, peça a Nossa Senhora e a Jesus que seus filhos não venham a cair em nenhum pecado mortal e sejam luz neste mundo. Reze em família o santo terço, mas também, faça um pequeno altar para seus filhos rezarem e os ensine a conversarem com Jesus desde pequenos. As crianças são puras e estão totalmente abertas a receber o amor de Deus. Tenho certeza de que, se você começar a colocar em prática essas pequenas coisas, verá, diante de seus olhos, coisas que jamais imaginava.

Magda Ishikawa Florêncio,
missionária da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.