PRIMEIRO AMOR

Você já pensou em retornar ao primeiro amor?

É possível retornar ao primeiro amor a Deus?

Conheci um jovem, esses dias, que ao narrar seu encontro pessoal com Deus e as experiências vividas na ocasião, dizia-me sentir saudades daquele tempo e pedia-me ajuda para retornar àquele momento. Ao falar, seus olhos encheram-se de lágrimas; percebi que havia verdade em suas palavras. Fiquei pensando: “Por que, mesmo depois de experimentar de maneira tão intensa o amor de Deus, distanciamo-nos de Seu coração e damos uma de ‘filho rebelde’, indo em busca da liberdade ilusória que a mídia prega?”.

Por que abandonamos Deus?

Sei que são várias as causas que podem levar um filho de Deus a desconsiderar Seu amor, mas me detenho agora nesta, que é exatamente o fato de nos deixarmos levar pelos sentimentos; assim, quando eles nos faltam, achamos que Deus já não nos ouve, e simplesmente o abandonamos.

Você já pensou em retornar ao primeiro amorFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Monsenhor Jonas Abib sempre nos lembra que o homem de fé não se prende aos sentimentos, ele mesmo testemunha sua luta neste sentido: “O que faço não é pelo que sinto, mas sim pela fé. Isso exige luta, e que luta! Minha vida é 90% de transpiração e somente 10% de inspiração”. Bom, se com o Monsenhor Jonas é assim, não posso esperar que comigo seja diferente!

Os sentimentos passam e quase sempre me traem. O que me garante a vitória e me faz continuar caminhando é somente a fé. Se você está pensando como aquele jovem em voltar, este é o dia! Vencer seus sentimentos e dar passos na fé, rezando com ou sem vontade, é o maior desafio agora! E rezar sem vontade é grande prova de amor a Deus, manter as práticas de piedade, mesmo quando a alma está em estado de aridez, é mérito de poucos.

Dicas de como retomar

Às vezes, a leitura de um bom livro pode ajudar, algumas jaculatórias também, por exemplo: “Jesus eu vos amo de todo coração!”. E quando não conseguimos ainda rezar assim, podemos, ao menos, despertar em nós o desejo de amar dizendo: “Jesus, eu gostaria de poder amar-Vos de todo coração!”. Os santos garantem, por meio de seus escritos, que, quando nossa alma se encontra no estado de aridez, Deus duplica o valor de cada um de nossos esforços.

Leia mais:

:: A aridez espiritual pode ser um trampolim para a santidade
:: O que fazer quando temos aridez espiritual?

Penso que aquele jovem da parábola do Filho Pródigo voltou para a casa do pai, porque não sentia somente fome de pão, mas a confiança que tinha no seu amor. Ele sabe que o pai é bom, já havia experimentado seu amor um dia. Você também já conhece e experimentou como o Senhor é bom e sabe perdoar.

É hora de retornar, voltar ao coração de Deus! Rezarei por você, assim como estou rezando até hoje por aquele jovem.


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às terças-feiras, está à frente do programa “De mãos unidas”, que apresenta às 21h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000. Recentemente, a missionária lançou o livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.