Superando sofrimentos

Deus está vendo tudo o que acontece com você, acredite!

Hoje o que vemos muito por aí, com tantas denominações religiosas e seitas, inclusive em muitos canais de televisão, é uma busca desenfreada pela dita “prosperidade“. A sensação que dá é que muitos estão mais interessados em buscar o dinheiro e a felicidade em primeiro lugar, e não a Deus. Cuidado!

Confesso estar cansada com tudo isso, e sei de inúmeras pessoas que se encontram assim como eu, de tanto ouvir essas pregações que passam uma mensagem totalmente contraditória àquela que Jesus nos deixou, ao dar sua vida por nós na cruz. Muitos, inclusive em nossas famílias, continuam caindo nestas mentiras. Porém, o Senhor Jesus veio para mostrar ao mundo que para se chegar à glória, à ressurreição, é preciso passar pelo calvário, pela morte. É preciso suportar os sofrimentos!

Não adianta o cristão tentar fugir dessa realidade. Quem quiser escapar ou não seguir os ensinamentos de Cristo nas situações dolorosas ou nos problemas que enfrenta, não pode ser chamado de cristão! Não estou dizendo que o Cristianismo seja simplesmente sinônimo de sofrimento. Mas posso testemunhar, com minha vida, que seguir esta religião é sinônimo sim de “superação“.

Deus não quer que você seja masoquista ou alguém que esteja à procura de sofrimento. Mas é impossível viver sem enfrentá-lo, pois um dia ou outro, sempre haverá alguém passando por dores, perdas, solidão, desgastes físicos, emocionais, psicológicos, espirituais, problemas familiares e tantas outras realidades… O segredo é, a exemplo de Cristo, não fazer desses momentos um “buraco” no qual você caia e fique lá sem se levantar, mas fazer de cada situação difícil um degrau, um impulso para a vitória que já está reservada a todos nós.

Não podemos, meus irmãos, nos deixar levar por essas promessas de “prosperidade” ou quaisquer promessas ilusórias. Muitas pessoas, que vivem esta mentira, anulam o sofrimento de Jesus na cruz e não transmitem a verdade que liberta. Não podemos fazer da nossa fé um comércio ou praticar com Deus uma troca de favores. Como por exemplo, se pagarmos o dízimo ou praticarmos alguma caridade e ficarmos cobrando que o Senhor nos retribua pelo que fizemos. Precisamos aprender a esperar o tempo do Senhor nas nossas vidas! Quando o buscamos com reta intenção, tudo virá por acréscimo.

Diante da situação que você enfrenta, seja ela qual for: problemas no casamento, dívidas, vícios, dores, doença incurável, medos, solidão, dúvidas, miséria, desemprego, tenha a certeza de que Deus não é indiferente à sua dor. Ele está vendo tudo o que acontece com você. Agüente firme! Coragem! Não desista! Busque ajuda, procure pessoas que possam rezar por você num grupo de oração, na sua paróquia, busque ajuda com um sacerdote. O importante é não viver nada sozinho e esperar a hora de Deus para sua vida, sem se revoltar. Lembrando que de todo o mal, de toda dor, de toda perda, Deus tira um bem maior.

Decida-se a olhar diferente para os sofrimentos: olhe-os com toda a confiança de que o Senhor está com você e lhe concede um grande momento de purificação. Ele lhe dá a oportunidade de você oferecer tudo isso pela conversão dos pecadores e por sua própria conversão.

Quando não damos um sentido ao sofrimento pelo qual passamos, corremos o risco de deixar que ele nos destrua. Mas se dermos a ele um sentido e o oferecermos como sacrifício ao Senhor, Ele mesmo nos concederá a graça da superação e a graça de colhermos os frutos de que necessitamos para as nossas vidas.

Termino dizendo que se você e eu não temos a graça de mudar os sofrimentos, de fazer com que eles desapareçam, peçamos ao Senhor a graça de mudarmos nossa maneira de pensar sobre eles e de enxergá-los. E que o Senhor convença hoje o nosso coração de que, de fato, os momentos dolorosos nos ensinam: é tempo de crescer! E diante deles, Deus está bem perto de nós para nos refazer. Não se desespere nem desanime! O Senhor nos concederá a vitória! Você crê? Eu creio! Então, juntos, tomemos posse de todas as bênçãos de Deus, reservadas para nós nesse dia!

OBS: Dedico esse artigo a minha amada irmã de comunidade, Salette Ferreira, que todos os dias me ensina com suas atitudes, tudo aquilo que canta em cada uma de suas canções. Se eu amadureço como mulher de Deus, a cada dia, é porque procuro tirar de todos os sofrimentos uma lição para o meu crescimento.

Estou unida a você em oração, internauta!

Deus o abençoe.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.