Saber escolher

“É preciso mudar muito para ser sempre o mesmo.”
Dom Hélder Câmara

Lembre-se de que, de todos os lugares lindos, exuberantes, maravilhosos que existem na face da terra, Deus escolheu morar em seu coração.

Faça um trabalho pessoal para crescer ao máximo na sua fé, para ser aquilo que Deus desejou de você: uma pessoa de fé inabalável em um Deus vivo que está no meio de nós.

Não “abafe” Deus em seu peito, muitas vezes, desanimado. Tenha fé. As coisas de Deus são alcançadas pela fé, e não pelos sentidos ou pela inteligencia.O que é material você pode tocar, sentir o gosto, ver e ouvir, mas o que é de Deus não.

Não dá para racionalizar ou intelectualizar algo tão subjetivo. Tudo o que é natureza vasculha-se com inteligência.

Que beleza o tato! Você pode sentir e, para isso, há milhões de nervos em seu corpo, fazendo com que todas as sensações de seu organismo cheguem a seu cérebro. É tão rápido que, automaticamente, a resposta vem do cérebro.

Por exemplo, se você for cutucado com uma agulha, imediatamente o cérebro responderá com uma sensaçãode dor.

Muito mais ainda acontece com seus olhos. São milhares de pontos que nenhuma lente tem tudo o que você pode captar com sua visão humana. Nenhuma lente é capaz de alcançar.

Ouvir é maravilhoso e são centenas de nervos fazendo com que todos os sons cheguem a seu cérebro. O mesmo ocorre com a inteligência. Você não capta o que é material com a inteligência, e sim, com os sentidos.

Pela inteligência você raciocina, tem idéias. É maravilhosa a sua inteligência; é o que o diferencia dos animais.

Além da inteligência, você tem outra graça que Deus lhe deu, maior que os sentidos e que a própria inteligência: a fé. Temos fé e precisamos aplicá-la.

Há pessoas com “preguiça mental”, que não usam a inteligência. Na verdade, a maioria das pessoas não usa nem 10% de sua inteligência e de sua capacidade intelectual. O mesmo acontece com seus sentidos pouco explorados.

Existem pessoas até com os sentidos preguiçosos. Não atingem os 100% da visão e da audição porque não os aplicam.

Parte do livro “A luta pessoal para resolver os problemas da vida íntima”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.