O pecado da soberba

Esse mal constitui um desvio daquilo que é belo em nós e nos outros, uma corrupção que nega a Deus como primeiro princípio e último fim de tudo.

Quando o homem se esquece de que Deus é Autor e o princípio dos dons, surge evidentemente uma desordem, pois, a pessoa não busca mais honrar ao Senhor, mas a si própria. É uma espécie de idolatria, um amor desordenado por si mesmo. Não existe mais dependência de Deus; a pessoa passa a ser cativa do seu próprio pecado.

Por essa razão, a soberba produz uma esterilidade que se torna fonte de numerosos pecados.

Saiba mais sobre o assunto acessando os comentários adicionais:

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.