Imagens de Deus

Nosso relacionamento com Deus passa pelas imagens que d’Ele temos cultivadas em nosso coração. Imagens deturpadas do Senhor fazem com que nossa relação com Ele seja difícil e, por vezes, inconstante. Muitas vezes, será preciso realizar uma purificação em nosso coração para que a verdadeira imagem de Deus Pai possa habitar todo o nosso ser. Contudo, um processo de purificação não acontece do dia para a noite, é todo um processo de tomada de consciência.

Desde crianças fomos influenciados por inúmeras imagens de Deus que nos foram transmitidas por nossos pais e por tantas outras pessoas que conviveram conosco. Muitos tiveram essa experiência negativa nos primeiros anos da infância ao ouvirem de seus pais: “Não faça mais isso, pois Deus te manda para o inferno!”, “Deus vai te castigar, viu?”. Interessante é notarmos que estas imagens negativas de Deus Todo-poderoso continuam muito atuais em nossa sociedade. Todos os dias o nome d’Ele é usado para impor medo nas crianças e, muitas vezes, também em pessoas já na fase adulta.

Alguns, quando crescem, conseguem se libertar dessas imagens distorcidas de Deus que lhes foram ensinadas em determinadas épocas da vida. Outros não! O impacto recebido, ao ouvirem que Deus castiga e se vinga de Seus filhos, foi tão grande que deixou marcas profundas na vida deles, por isso, no hoje da vida, sofrem com as imagens negativas que ainda estão muito vivas em seu coração.

Pessoas adultas, quando são afligidas por alguma doença ou algum sofrimento, desenvolvem o seguinte pensamento: “O que será que eu fiz para Deus me castigar assim?”, “Deus me enviou esta doença para que eu pague pelos meus pecados”. Muitos impactos, acerca de um Deus tirano e castigador, podem acompanhar a vida de uma pessoa por longos estágios emocionais.


Assista: “Quem é Deus para mim?, com padre Demétrio Gomes


Quando olhamos para o Antigo Testamento encontramos muitas imagens distorcidas do Altíssimo. Era a mentalidade de um povo que cultivava uma imagem de um Deus tirano e vingativo. Quando não se compreende o contexto de um livro do Antigo Testamento é comum criar imagens negativas em cima de outras imagens negativas. Mas mesmo tendo essas imagens ofuscadas do Senhor, o que prevalece nos relatos é o rosto de um Deus misericordioso que sempre se compadece do Seu povo.

É em Jesus Cristo que nos é revelado o verdadeiro rosto do Pai: um Deus-amor, misericordioso, que sempre acolhe Seus filhos e filhas com os braços abertos. No amor de Cristo descobrimos a verdadeira imagem de Deus!

Nem sempre é fácil nos libertarmos de uma mentalidade que pode ter nos acompanhado durante décadas de nossa vida. Mas se desejamos ter um relacionamento profundo em Deus é necessário iniciarmos um processo de purificação em nossa maneira de pensar. A misericórdia e o amor que Deus tem por cada um de nós são muito maiores dos que medos que foram colocados em nosso coração.

Em Jesus descobrimos o amor do Pai em gestos concretos: acolheu os excluídos de Seu tempo dando a cada um a chance de recomeçarem a reescrever novas páginas de suas vidas; olhou com misericórdia para quem somente recebia olhares de condenação…

No amor e na misericórdia de Deus encontramos sempre novos motivos para olhar a vida com novos olhares. Prisioneiros de um inverno de medos, no amor de Deus encontramos uma linda primavera de possibilidades. No amor de Cristo encontramos o verdadeiro rosto do Pai, que nos impulsiona a sermos testemunhas da Misericórdia Divina a todos aqueles que buscam uma nova experiência de fé no cotidiano da vida. Novos olhares nascem de novas concepções. Novas imagens de Deus nascem da experiência de um verdadeiro amor.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.