Fé na Providência Divina

“Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 8,31)

Já estamos no terceiro mês deste novo ano de 2007. É impressionante como o tempo vai passando! A sensação que temos é que, a cada ano, o tempo se torna mais veloz. Parece que o tempo vai “escapando” como a água que escorre pela nossa mão. Mas isso não passa de uma impressão. Pois, o tempo é sempre o mesmo! E se este é sempre o mesmo, por que então esta sensação? Este questionamento nos leva a uma reflexão mais profunda. O caminho para a compreensão passa pelos valores e prioridades que temos. O dinamismo da vida e de nossa agenda influenciam no modo de vivermos o tempo e de realizarmos as atividades no decorrer deste. Sendo assim, é bom, à luz da fé, nos organizarmos da melhor maneira possível e vivermos cada instante, amparados pela graça de Deus e cheios de confiança na Providência Divina. Diante disto, é muito viável uma meditação, nesta época do ano, sobre essa questão [Providência Divina].

Como é linda a oração que rezamos: “Deus provê. Deus proverá. A Sua misericórdia jamais faltará”! Nós ficamos encantados, quando num momento de oração, o querido Pe. Jonas da Comunidade Canção Nova pede a bênção de Deus, invocando a intercessão da Mãe, rezando: “Nossa Senhora da Providência, providenciai”!

A Providência Divina é um dos elementos mais belos da nossa fé. Ao confiarmos nela, depositamos a nossa vida nas mãos de Deus, entregando o nosso passado, presente e futuro para o Senhor. Ao manifestarmos a nossa fé na Providência, nós imitamos Jesus ao rezar: “Pai em Tuas mãos entrego o meu espírito!” (Lc 23,46) Ao testemunharmos que acreditamos profundamente que Deus provê, nós anunciamos que Ele está à frente de tudo o que fazemos e que Ele é o Dono do nosso ser e da nossa história.

Não podemos, em hipótese alguma, confundir fé na Providência Divina com displicência ou com os equívocos do fatalismo. Faz-se necessário uma sincera renúncia do que popularmente muitas vezes falamos ou ouvimos: “Vamos deixar como está para ver como é que fica”. Ou então: “Vamos deitar na rede e esperar que Deus cuide”. Claro que Deus cuida de nós. Mas não podemos nos acomodar. O Senhor faz a parte d’Ele e nós fazemos a nossa. Este é o “casamento” perfeito para que os sonhos se concretizem e os projetos se realizem. Deus vai sempre providenciar o que é necessário para que as portas se abram. E nós vamos colaborar com a Providência de Deus fazendo tudo o que está ao nosso alcance. Esta será sempre a atitude de um homem e de uma mulher que têm fé. Ou seja, de um lado depositar a sua total confiança no Senhor, e de outro, trabalhar incansavelmente, dia e noite, sem parar para que as coisas aconteçam. Precisamos esperar como se tudo dependesse de Deus. E precisamos agir como se tudo dependesse de nós! A fé na Providência nos move, nos estimula, nos dinamiza e nos torna cada vez mais criativos em tudo!

Meditando a Bíblia, nós encontramos muitos homens e mulheres que são verdadeiros baluartes e exemplos de quem confia na Providência e que ao mesmo tempo, “colocam a mão na massa” e “põem o pé na estrada”. Vamos aprender com eles e vamos imitá-los. E assim como deu certo na vida deles, dará certo em nossa também. Abraão ouviu a voz do Senhor: “Sai da sua terra e vai” (Gn 12,1), e acreditou que Deus iria indicar o caminho e acompanhar o seu itinerário. E assim aconteceu. E o profeta Elias fugiu da fúria do Rei Acab e confiou que Deus iria providenciar o necessário. E assim se fez! A viúva de Sarepta, além de muito pobre, ainda tinha seu filho doente. Ela acreditou na Palavra do Senhor proclamada pelo Profeta. Seu filho ficou curado e eles nunca mais passaram fome (1 Rs 17,10-16). Maria, mesmo com algumas perguntas, entendendo que era vontade de Deus, disse firmemente: “fiat”: “Faça-se em mim, segundo a Tua palavra” (Lc 1, 38). Há também a viúva que deposita as suas duas únicas moedas no cofre do Templo, confiando totalmente na Providência de Deus e recebeu um dos maiores elogios de Jesus: “Esta pobre viúva foi a que mais doou. Pois, deu tudo que tinha” (Mc 12, 38-44).

Só é possível oferecer tudo quando o nosso Tudo é Deus! O próprio Jesus, na hora da dor suprema, fez um dramático e lindo diálogo com Deus: “Pai se é possível afasta de mim este cálice. Mas, seja feita a Tua vontade” (Lc 22,42). E na obediência à Vontade do Pai, o mundo foi redimido pelo Seu Sangue e resgatado para uma vida nova. A Divina Providência restaura tudo e nos torna novos.

Que nenhuma dificuldade barre os nossos sonhos. Que nenhuma dor estanque os nossos projetos. Que nenhuma provação, – grande ou pequena –, permita que se abata sobre nós o desânimo ou o pessimismo. Mas, que as circunstâncias complexas nos amadureçam ainda mais, a ponto de nos entusiasmarmos frente aos obstáculos. Pois, com fé na Divina Providência, e com o nosso empenho sempre renovado, as nossas maiores dificuldades se transformarão em nossas maiores conquistas!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.