DOM DE DEUS

A origem e a função dos dons

Dons e carismas do Espírito Santo

São Paulo deixa claro que os dons, carismas, ministérios e atividades provêm de Deus, de Jesus, do Espírito Santo. Sendo assim, não são conseguidos pelo intelecto ou esforço humano, mas dados gratuitamente por intermédio da ação do Espírito (Cf. I Coríntios 12,1-31).

Foto ilustrativa: popba/by Getty Images

Paulo também demonstra a finalidade deles. As pessoas recebem dons diversos e estes devem ser colocados em prol do outro para o bem comum (cf. id 12,7). Ele relata alguns desses dons. Interessante notar que o apóstolo começa pelo dom da sabedoria, tema que perpassa toda a epístola dele ao povo de Corinto. Apesar de já ter deixado claro que eles [dons] são dados em benefício da comunidade, dá ênfase à origem deles. A partir daí, ele desenvolve com mais vagar a finalidade dos dons, que são o serviço ao próximo. E para isso, utiliza como exemplo o corpo humano (id. 12,12); e, dessa forma, reforça a questão da unidade que o próprio Espírito proporciona. No batismo somos todos iguais (id. 12,13-14).

Interessante é que o apóstolo dos gentios começa por demonstrar a importância dos membros considerados menos importantes em comparação com outros mais vistosos: pé/mão e ouvido/olho (id. 12,15-17). E assim atesta a importância dos mais fracos na comunidade, chamando-os de indispensáveis, pois também fazem parte do corpo da Igreja, cuja cabeça é Cristo (id. 12,18.20.22).

Ataca aqueles que se consideram superiores e não querem contar com os mais fracos (id. 12,21). Reforça a importância desses membros e, ao compará-los com partes íntimas do corpo, mostra que, apesar de serem considerados menos nobres, são justamente estes que precisam ser mais honrados (id. 12,22-24). O apóstolo faz essa comparação para que não haja divisão e que todos sejam valorizados (id. 12,25), de modo que todos participem da vida dos demais membros da comunidade. Dessa forma, cada um se sinta singular diante de Deus e da comunidade (id. 12,26-27).

Além de alguns carismas já citados e outros novos, finaliza o trecho com atividades hierárquicas – apóstolos, profetas e mestres (id. 12,28). Esses cargos também participam da mesma dinâmica dos carismas. Nisso, o apóstolo inclui todos da comunidade. Independentemente do carisma, do dom, da função e da atividade, são todos importantes, cada um possui um lugar específico, mas são todos membros do mesmo corpo (id. 12,29-30). Dessa maneira, abre o tema seguinte, que diz respeito ao anseio pelo dom mais valioso, que, de tão importante, não é tratado como um dos carismas simplesmente, mas um caminho que ultrapassa a qualquer outro: o dom da caridade (id. 12,31).

Como aplicar o texto na vida:

– Quais os dons que o Espírito Santo me concedeu?

– Coloco meus dons em favor do bem comum?

– Tenho consciência de que todos possuem dons e que todos possuem sua importância?

– Eu me enxergo como membro do Corpo de Cristo?

Leia mais:
::Pentecostes: uma vida sob a ação do Espírito Santo
::É pecado imperdoável blasfemar contra o Espírito Santo?
::Qual é o significado do batismo no Espírito Santo?

 


Denis Duarte

Denis Duarte é graduado em letras, especialista em Bíblia e mestre em Ciências da Religião. Professor e vice-diretor da Faculdade Canção Nova.

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.