Vocação da Igreja e sua Missão!

Falando sobre o que ela pensa de si mesma, a Igreja diz que se reconhece como uma Luz no meio do povo, a ‘Luz dos Povos’. Sua vocação é ser uma luz indicativa, mas também instrumento de salvação de Deus, sinal e sacramento da união de todos com Deus e da unidade da espécie humana.

A Igreja e o Povo de Deus, que Cristo reuniu, em nome do Pai, na força do Espírito Santo. Ela tem a missão de evangelizar e é fundada na palavra de Deus e seguidora de Cristo que diz: ‘Vão pelo mundo e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos’ (Mt 28,19).

É também missão da Igreja reunir o povo para celebrar a Eucaristia e os outros sacramentos, e alimentá-lo com a palavra de Deus.

A Igreja, todavia, não vive voltada para si mesma, mas é enviada a todos os povos para anunciar-lhes o Evangelho da salvação. Por isso ela é missionária. E todo batizado é missionário também. Há dois modos de realizar essa missão evangelizadora, diz São Francisco. Pela palavra e pelo testemunho de vida.

Sendo a Igreja, Povo de Deus, ela comporta diferentes funções: a função dos cristãos leigos, das pessoas consagradas, do padre, do bispo e do papa.

Já pensou que a chama do Evangelho, partindo de Jesus, chegou até você passando por uma cadeia ininterrupta de evangelizadores? Muitos pela palavra, muitos pelo exemplo, contribuíram para que você pudesse crer. Você gostaria que, agora, essa chama passasse pela sua vida, sem iluminar ninguém?

Tente entender o que é a Igreja, lendo esta passagem da carta aos romanos: Rm 12, 4-13 “um corpo com muitos membros, uma Igreja com diferentes carismas”.

No começo de sua conversão, Francisco rezava diante do Crucificado, quando este lhe falou: ‘Francisco, não vês que minha Igreja está em ruínas? Vai, pois, e restaura-a’. O jovem Francisco começou a restaurar a pequena igrejinha onde rezamos, mas depois percebeu que se tratava da igreja viva que precisava ser renovada, e
dedicou-se a ela com todo fervor (3Comp 5,13). Se, hoje, o Crucificado falasse assim a você: que atitude assumiria?

Fonte: Franciscana

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.