Um lugar onde tudo é branco

Na foto acima, estamos eu e Rodrigo, foi tirada ano passado quando a Comunidade que naquela época morava em Roma, foi conhecer a neve. Éramos eu(Cadú), Rodrigo, Sergio Coutinho, Pe Wagner Ferreira, Paula Dizaró, Liliane e ainda Mosângela e a irmã da Liliane, a Mariane que estava nos visitando. Esses dias eu estava revendo as fotos…

E me lembrei do Salmo 50,9: “Lavai-me e me tornarei mais branco do que a neve…”

A frase ficou ressoando dentro de mim… – “Lavai-me e me tornarei mais branco do que a neve…” (Sl 50,9)

Olhava para a foto e repetia: – “Lavai-me e me tornarei mais branco do que a neve…” (Sl 50,9)

Lembrei-me do local onde fomos visitar. Terminillo. Uma grande montanha onde tudo era branco. Um branco diferente. Um branco que nenhum sabão em pó, nenhum alvejante pode conseguir. Um branco que mesmo tendo outras cores no meio do lugar, sobressai. Um branco de pureza. Um branco de harmonia. Quando tiraram essa foto, eu pensava: A quantos quilômetros eu estou do céu? A quantos metros eu estou do céu?

Por que é assim que nós nos sentimos quando somos lavados pelo sangue de Cristo. Nos sentimos perto céu. Sentimos uma grande paz. É como se nosso corpo e nossa alma pudessem sentir juntos o alívio, o suspiro de receber de Deus o sangue que nos lava e nos liberta de todo o pecado. Olhando a foto, recordei o sentimento que tive quando estava naquela montanha, um sentimento de vontade, de desejo de me reconciliar com Deus.

Estamos em plena Semana Santa. A semana onde recordamos o grande amor de Jesus por cada um nós. É a semana de fazer com que o vermelho do Sangue de Cristo que é derramado por cada um de nós possa nos lavar e tornar nossa alma pura e branca como a neve. E cada vez que buscamos a confissão isso acontece na nossa vida e, sobretudo na nossa alma.

Por isso, busque a confissão. Faça mesmo um bom exame de consciência. Confesse a Deus os seus pecados. Deseje ter a alma pura e limpa.

Não canse de repetir: – “Lavai-me e me tornarei mais branco do que a neve…” (Sl 50,9)

Não canse de desejar: – “Lavai-me e me tornarei mais branco do que a neve…” (Sl 50,9)

Quando você sair do confessionário, recorde desta foto. Veja a linha que divide o céu e a terra. Quando a sua alma está pura e branca como a neve, é como se não houvesse mais a divisão entre o céu e a terra.

“Lavai-me e me tornarei mais branco do que a neve…” (Sl 50,9)

Boa Semana Santa

Acesse meu blog: http://blog.cancaonova.com/dominusvobiscum

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.