Teatro

Somos como barro nas mãos do oleiro, que nos molda como um artista trabalha sua obra. Depois de prontos precisamos passar pelo fogo para nos solidificar.

Docilidade e entrega faz com que o maior artista (Deus) faça de nós uma belíssima peça de arte. E quando passarmos pelo fogo seremos fortes e resistentes à dureza da vida.

Não desanime! É preciso recomeçar muitas vezes… Mesmo que seja entre suor e lágrimas. Coragem!
É necessário exercitar sempre a arte de perseverar.

Deus lhe abençoe, irmão!

Teatro – formação

Fazendo um estudo da parábola dos talentos, percebemos que o Senhor nos confiou dons que precisam ser multiplicados. As artes do teatro e da dança precisam hoje ser eficazes na evangelização.

Como artistas, Deus nos concede a graça de ministrar a alegria ao coração de seus filhos. Por este motivo os bispos, ao final do Concílio Vaticano II, dirigiram aos artistas uma saudação e um apelo: “O mundo em que vivemos tem necessidade de beleza para não cair no desespero. A beleza como verdade é que traz alegria ao coração dos homens. Este fruto precioso que ao passar do tempo une gerações e as faz comungar na admiração”.

Somos uma companhia de pesca, empenhados em salvar almas. De bom atores, bailarinos o mundo está cheio. É preciso hoje, sermos os melhores por Deus na busca do aprimoramento dos talentos que nos foram concedidos fazendo-os multiplicar.

O papa João Paulo II em sua carta aos artistas, convida-nos a estar em ordem de batalha. Lembra-nos, ainda, que nem todos são chamados a serem artistas, porém, também são diferentes entre si.

O artista, ainda diz o papa, deve atuar sem deixar-se dominar pela busca duma glória efêmera ou pela ânsia de uma popularidade fácil e menos ainda pelo cálculo de um ganho pessoal. Deve haver uma espiritualidade no serviço artístico, assim contribuindo para a vida e o renascimento do povo de Deus.

A Igreja tem necessidade da arte. Os artistas têm como trabalho, transpor para formas significativas aquilo que, em si mesmo, é inefável, tornando mais fascinante o mundo do espírito, do invisível, de Deus.

Técnicas de Teatro

> Relaxamento

É preciso realizar exercícios que relaxem os músculos e o ser de cada um

– concentração;
– respiração: inspirar expirar calmamente;
– alongamento.

> Técnica vocal

– Utilizando-se de uma palavra ou frase, repete-se em tons baixos, médio e alto. Pode se utilizar a mesma palavra repetindo-a com voz incrédula, eufórica, triste, gaguejante, questionativa…

> O espelho

– Ordena-se que duas pessoas fiquem bem próximas e de frente uma para outra. Uma delas será os espelho tentando imitar a oposta não podendo encostar o corpo de uma na outra.

> Quem são eles

– Dividir em grupos e cada um dos distintos deve escolher um filme e tentar representá-lo sem a utilização da voz, somente com gestos. Os outros terão que adivinhar o que está sendo encenado.

> Bom vendedor

– Divide-se em grupos de três ou quatro pessoas. Estes criarão um produto inexistente e farão a publicidade do mesmo. Sua meta é convencer os outros a comprarem o produto.

> Interpretação

– Escolhe-se uma música procurando expressa-la como cena de teatro.

> Expressão

– Procure gesticular sua face mexendo sua boca: sorrindo, abrindo, fazendo biquinho, movendo os lábios para dentro e para fora…

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.