Ser pai!

Ser pai é ser ídolo, modelo e exemplo. Exemplo de trabalhador,exemplo de cidadão, exemplo de amigo e exemplo de pai. Ser pai é ter a humildade de reconhecer seus defeitos perante os filhos, e ter a hombridade de mostrar, com obras, que se luta por vencê-los.

Ser pai é saber que o êxito de um plano de vida, o êxito da família, não está no sorriso dentifrício do grupo familiar em torno de um carro novo. O verdadeiro êxito de um pai é o êxito da família, que é composto dos êxitos de cada um de seus membros. O êxito de cada filho é a sua realização como pessoa, o que será medido pelo que elas serão, e não pelo que elas terão. Formar os filhos não é somente poder prepará-los para uma vida profissional bem sucedida, mas, muito mais importante, é formar-lhes o caráter. O mesmo se aplica à esposa; seu êxito é crescer como pessoa, com o apoio do marido.

Ser pai é estar em constante mudança. Não importa o número de filhos: dois, seis ou dez. Cada um que chega muda nossa maneira de ser e de enxergar a vida. Diminui a comodidade, aumenta a entrega e o esquecimento próprio. Ser pai é ‘gastar’ o tempo com os filhos. Cada vez mais, os programas do pai são os programas dos filhos. Ser pai ‘é participar’. Ser pai é também, muitas vezes, ser mãe.

1Ser pai é saber que os filhos não são propriedade sua. O único e verdadeiro Pai é Deus. Pai absoluto, Dono e Senhor, só Ele. Ser pai, portanto, é ter com os filhos uma relação de fraternidade. Saber que são, antes de mais nada, nossos irmãos. Os filhos foram entregues por Deus à nós, irmãos mais velhos, para que os tornemos homens e mulheres dignos. Quando temos em mente esta idéia, descobrimos sempre a melhor atitude a tomar com os filhos.

Ser pai é reconhecer o valor de seu pai. Ser bom pai é ser bom filho.

Ser pai é saber que o casamento é uma extraordinária missão, uma responsabilidade sagrada e uma honra. Ser pai é ser esposo.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.