Ser Pai

Ser pai, acima de tudo, é participar da vida do filho. Por isso, dizem por aí, que pai é aquele que cria; porque quem cria, participa da vida do filho.

Ser pai não é colocar filho no mundo.

Ser pai também não é ficar mimando o filho, fazendo tudo o que ele quer, criando assim uma cobra para ser picado mais tarde.

Ser pai não é controlar, dominar, manipular o filho, tirando todas as possibilidades de fazê-lo aprender a pensar e caminhar com as próprias pernas. O pai não é as pernas dos filhos. Ele apenas aponta o caminho.

Ser pai é criar no filho o amor profundo pela vida. Entusiasmá-lo.

Ser pai é viver plenamente a vida, para que os filhos, espelhando-se no pai, queira viver a vida intensamente.

Ser pai é criar uma personalidade forte no filho, a ponto de não se curvar para qualquer ídolo do mundo e um caráter irrepreensível, a ponto do filho ser fiel a própria integridade.

Ser pai é enxergar que é humano e por isso, saber pode errar.

Ser pai é fazer o possível para que seu filho seja homem. Homem no sentido pleno da palavra: aquele que tem a capacidade de fazer o mundo girar em torno dele, porque é uma pessoa especial e centro do universo, mas com toda a humildade de perceber que não vive sozinho e que o mundo é feito por outras pessoas especiais, também centro do universo, cada uma a seu modo.

Ser pai é tudo isto e muito mais. Talvez as palavras não bastem.

Enfim, ser pai não é colocar um filho no mundo, mas colocar o mundo dentro de uma pessoa, a ponto de perceber que, embora não tenha nascido de você, ela é seu mundo.

Ser pai é saber de tudo isto e muito mais.

Ser pai é assumir sua missão diante de Deus, do mundo e da criança que espera tudo de você.

Pai! Felicidades!!!

Se de alguma forma você tiver um filho por aí, vá atrás dele! Você é maduro e adulto; tem cabeça para entender as coisas do jeito que são. Não pode exigir o mesmo dele. Como não existe “Dia dos Filhos”, ele, em algum lugar, espera por você.

Lembre-se: “Dia das Crianças” pode ser de qualquer criança. “Dia dos Filhos” é você quem tem que criar.

Bem aí.

No seu coração!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.