Seduzidos pela Misericórdia

“

“Seduziste-me Senhor e então eu me deixei seduzir! Foste mais forte do que eu e me subjugaste” (Jr 20, 7) . Fui incomodado por esse texto bíblico, que me levou a meditar sobre a experiência com a misericórdia de Deus. Hoje no mundo existe uma atenção redobrada sobre a dimensão da sedução. Vemos comerciais muito bem feitos sobre produtos alimentícios, sobre roupas, e tantas outras coisas que usam até mesmo o corpo humano na intenção de seduzir, de provocar; os jovens usam o “termo” no sentido de ganhar uma garota e vice e versa, e por isso, o próprio termo tomou uma conotação negativa, por ser usado de uma forma errada.

Queria partilhar com você essa dimensão da sedução de Deus em nossa vida, que é algo grandioso demais. Jesus, o Emanuel, é a revelação da face misericordiosa do Pai, e veio mostrar isso nas suas atitudes, pregação e em toda a sua caminhada aqui nessa terra.

Todos os que tiveram contato com Jesus, fizeram a experiência do amor e da misericórdia. Foram inúmeras pessoas transformadas, libertas, e principalmente amadas e acolhidas por Jesus, pessoas essas, excluídas pela sociedade e pela lei que vigorava naquele tempo, mas que foram seduzidas pela misericórdia revelada pelo Senhor.

Relatos bíblicos da misericórdia

Quem não se lembra da história do baixinho Zaqueu que subiu numa árvore para ver Jesus passar, e o Senhor levantando os olhos disse a ele: “Zaqueu, desce depressa: hoje preciso ficar na tua casa” (cf.Lc 19, 5); e que alegria brotou no coração daquele homem que desceu depressa e foi correndo arrumar as coisas para receber Deus em sua casa, dá para imaginá-lo pensando no que Jesus gostava de comer e beber, em quem convidar para aquela refeição, a euforia e ansiedade, pois Jesus de Nazaré iria na sua casa. Jesus foi e sentou-se à mesa na casa de Zaqueu, e o mais lindo aconteceu, aquele homem que roubava dos pobres e por isso era muito rico, sente-se tocado pela presença do Senhor, sem ouvir nenhum discurso moralista, sem nenhuma exigência, acusação ou repreensão, ele vira para o Mestre e diz: “Pois bem, Senhor, eu repartirei aos pobres a metade dos meus bens e, se prejudiquei alguém, restituo-lhe quatro vezes mais” (Cf. Lc 19, 8). Que experiência linda que Zaqueu fez com Jesus, ele verdadeiramente foi seduzido pela misericórdia, e poderia exclamar com propriedade: “Seduziste-me Senhor e eu me deixei seduzir”!

A conversão verdadeira vem a partir da experiência da misericórdia. São tantos os relatos bíblicos de pessoas profundamente tocadas pela misericórdia de Deus: a mulher adúltera, Mateus, a mulher que tinha fluxo de sangue, o cego Bartimeu, a Samaritana, e tantos outros.

Com certeza se você fosse do tempo de Jesus, sua história estaria na Bíblia hoje, como alguém que foi seduzido pela misericórdia, pelo profundo amor de Deus, como todos aqueles que acima foram citados.

A nossa mudança de vida precisa acontecer dentro dessa dimensão da misericórdia de Deus, e não por medo de Deus, por medo de o mundo acabar, por medo do inferno, mais sim testemunharmos que a misericórdia e o amor de Deus nos seduziram, e por amor a Ele estamos começando uma vida nova, a exemplo de Zaqueu.

Posso dizer a você: eu fui seduzido pela misericórdia de Deus, minha vida é um eterno canto à misericórdia de Deus. Deixei o álcool, as drogas, o sexo, as baladas da noite, o rock do mundo, e tudo o que vivia de errado, não por medo do inferno, medo de Deus, deixei por que o Senhor me seduziu e eu não consegui mais ser o mesmo (“Seduziste-me Senhor, e eu me deixei seduzir”), por amor eu deixei tudo, não por obrigação, o Senhor me seduziu, e hoje sou todo dele, vivo o celibato, sou seminarista e membro da Canção Nova.

Infelizmente essa mentalidade de um Deus que castiga foi difundida por entre séculos, mais hoje estamos descobrindo um Deus que ama e é pura misericórdia e quer te dar mais uma chance, Ele sempre nos dá uma nova chance.

Talvez você esteja afastado, na lama do pecado, com raiva de Deus, em tantas situações que o mundo hoje te oferece, talvez nas drogas, na prostituição, no homossexualismo, no álcool, na depressão, mais hoje Jesus te acolhe com misericórdia e quer te dar nova vida, deixe-se seduzir pela misericórdia do Senhor, e cante com a Canção Nova: “Mergulho, minhas misérias, em Tua misericórdia, me encontro, contigo, eu miserável, perdido em Teu imenso amor. Sou bem menor do que consigo compreender, compreendo és bem maior que tudo. Me encontro, assim contigo, minhas misérias perdidas no esplendor de Tua misericórdia”.

Eu, você, nós, fomos seduzidos pela misericórdia de Deus, celebre isso, mergulhe no oceano infinito da misericórdia de Deus. Aleluia! Glória a Deus!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.