Radicalidade em Jesus

Fui movido a escrever sobre “ser radical em Jesus”, porque muitos dos meus irmãos de comunidade me chamam de radical e, isto me alegra muito, pois, ser radical para mim é não permitir pecado em minha volta.

Não estou filiado ao partido político dos que buscam um radicalismo para tentar mudar a sociedade por meio de sistema político partidário. Mas busco a radicalidade em Jesus, na Sua Palavra e principalmente não aceitar o pecado em minha vida.

A fidelidade ao Senhor, a todos põe à prova. Não deixar ou permitir em minha vida qualquer brecha ao pecado por menor que seja. A minha opção por Deus precisa me levar até as ultimas conseqüências: morrer por Ele e não aceitar pecado em minha vida.

Estive pensando que todos aqueles que fazem a opção pelo demônio vivem a radicalidade em ser dele e não abrem mão disto. Em qualquer lugar que vão, fazem questão de assumir e demonstram que fizeram a opção de ser de satanás.

E eu, que sou Daquele que é o Senhor de todas as coisas – e até o próprio demônio está submetido a Ele – porque não ser totalmente Dele; assumir em todas as camadas da sociedade ou aonde eu vá, que sou de Deus e não abro mão disto? E o prêmio que o Senhor tem para mim é muito maior daquilo que o demônio oferece aos que o seguem; Deus dá a vida eterna para aqueles que o seguem.

Radical vem de raiz, como acontece com a matemática. Preciso viver a raiz e a essência do Evangelho e a profundidade de Deus.

Como jovem o mundo me oferece muitos prazeres carnais, mas preciso resistir até o sangue na luta contra o pecado. Na minha vida de consagrado e cristão não posso permitir que as seduções do demônio me ceguem ou seduzam.

Não posso ser relaxado e dizer que não tem nenhum problema de cometer um pecado ou não ser radical. Sei que muitos jovens acham que as modas e as ondas que estão no mundo não têm problema vivê-las e que não precisam ser radicais. Com Deus, não brinco de ser cristão, mas o sou de fato. Não dá mais para ficar brincando de ser cristão ou empurrar com a barriga as coisas de Deus. A cada dia mais o mundo vai exigindo de mim uma resposta e uma decisão.

Vejo que é tempo de tomar uma decisão radical por Deus, hoje mesmo.
“Estou a falar em termos humanos, devido à fraqueza da vossa carne. Do mesmo modo que entregastes os vossos membros, como escravos, à impureza e à desordem, para viverdes na desordem, entregai agora também os vossos membros como escravos à justiça, para viverdes em santidade.”(Rm 6,19).

Radicalidade para mim não é mais do que ser inteiramente do Senhor. Buscar ser cristão verdadeiro e não mais ou menos. É ter dentro de mim um grande ardor de ser santo e lutar para não pecar de maneira nenhuma.

Pois é superar em habilidade as astúcias do demônio, ser mais esperto que as estruturas do mundo, abalar as estruturas do pecado…”sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas” (Mt 10,16b).

Mas o tema sobre ser radical em Jesus vai continuar em outras matérias:
– radicalidade nos pensamentos;
– radicalidade nos olhares;
– radicalidade nos desejos e sentimentos;
– radicalidade nos vestir e falar;
– radicalidade no PHN;

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.