Quinta-feira Santa: Instituição da Eucarista

Nesse dia celebramos a doação de Jesus por nós, bem como o sangue que derramou para nos dar vida.

A Instituição da eucaristia (última ceia), celebrada à noite, corresponde a nossa ação de graças pelas maravilhosas dádivas que, antes de morrer, Jesus nos deixa: a Eucaristia, o Sacerdócio e o mandamento do amor. Na celebração repete-se o gesto de Jesus lavando os pés dos discípulos, a fim de mostrar-lhes como a humildade e os serviço são as expressões mais concretas do verdadeiro amor: ‘Amai-vos como eu vos tenho amado‘.

A comunhão sacramental tem um sentido muito particular, pois nesse dia é celebrada a instituição da Eucaristia. Ao terminar a celebração, faz-se uma procissão rápida para levar o Santíssimo a um lugar preparado. Estará em exposição para a adoração dos fiéis.

Na manhã de Quinta-feira, na Catedral, há uma missa, chamada Missa do Crisma. Nesta missa, com a participação de todos os sacerdotes e delegações das paróquias diocesanas, o bispo consagra os ‘Santos Óleos‘, que serão utilizados nas paróquias para a administração dos sacramentos.

Em resumo:
· Nesta noite se celebra a ‘noite em que o Senhor se entregou para morrer em nosso favor.’ O Prefácio da Oração Eucarística centra muito bem o sentido deste dia no relato da Última Ceia.
> Nesta noite recordamos de uma maneira solene o que todos os dias recordamos na missa: Jesus entregando seu Corpo e seu Sangue por nossa salvação.
> Iniciamos o Tríduo Pascal.
> As vestes brancas e ornamentos traduzem a festa da Ceia Pascal.
> O lava-pés quer ser símbolo atualizado do que Jesus fez: É serviço humilde. É desejo de ajuda mútua e fraterna. É expressão de que todos devemos lavar os pés uns dos outros.
> A comunidade é chamada a acolher os Santos Óleos do Batismo, da Unção dos enfermos e da Crisma. Dos sete sacramentos com que a Igreja nos acompanha na vida, utilizamos o óleo em cinco. O Óleo que unge o corpo é sinal visível do Espírito que unge a alma.
> A visita ao altar do santíssimo é uma expressão de fé no Sacramento da Eucaristia. É atitude de gratidão e amor.
> Neste dia convém a comunidade manifestar gratidão, de um ou outro modo, ao pároco e sacerdotes presentes, parabenizando-os.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.