Quem convive com o Deus desconhecido?

Muitos princípios da Física foram estabelecidos através da observação sutil dos movimentos naturais. Princípios que estavam presentes em nossas vidas desde os primórdios da criação, mas que por muito tempo influenciando no nosso viver, passavam desapercebidos.

Somente a partir da persistência de algumas pessoas insatisfeitas com a ausência de respostas para os mais corriqueiros acontecimentos, passou-se, então, a desejar o entendimento desses fenômenos presentes em nossas vidas.

Outras coisas nos influenciam cotidianamente. São situações que ocorrem em nossos relacionamentos, afetando nossos comportamentos tão diretamente como os fenômenos naturais. Entretanto, podemos correr o risco de estar exageradamente atentos aos relacionamentos propriamente ditos e não às manifestações delicadas de Deus dentro desses.

Assim, para que possamos manter um convívio sem atritos ou conseqüências desagradáveis em nossos relacionamentos, precisamos procurar as respostas Naquele a quem todas as coisas estão subordinadas.

“Tudo isso para que procurem a Deus e se esforcem por encontrá-lo como que a apalpadelas, pois na verdade Ele não está longe de cada um de nós”. (Atos 17,27)

Da mesma maneira que foram necessários disposição e desejo para aqueles que estabeleceram as leis das Ciências, hoje, para nós, se faz necessário abrirmos os olhos para os toques divinos em nossas vidas, de maneira que estando vivendo em contato próximo com Deus, Ele não se torne a nós um Deus desconhecido, mesmo sendo o princípio de todas as coisas.

Deus abençoe a sua casa,


Dado Moura

Dado Moura trabalha atualmente na  Editora Canção Nova, autor de 4 livros, todos direcionados a boa vivência em nossos relacionamentos. Outros temas do autor estão disponíveis em www.meurelacionamento.net twitter: @dadomoura facebook: www.facebook.com/reflexoes

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.