Que diferença faz para Deus se eu comer doces?

A Quaresma acontece todos os anos e é conhecida como um tempo de sacrifício rumo à Páscoa. Três tradições quaresmais católicas de longa data são o jejum, a penitência (abstinências), e doações aos pobres. Em uma palavra, Quaresma é penitência – em três caminhos diferentes.

Este tempo é de 40 dias entre a Quarta-feira de Cinzas (começo) e o Sábado Santo. O nome deste tempo origina-se da palavra Anglo-Saxônica que se refere ao cumprimento do período da primavera.

Eu cursava o meu segundo grau, quando na Quarta-feira Santa, o professor pediu a cada um de nós que dissesse para a classe no que nós iríamos “penitenciar na Quaresma”. Dar algo na Quaresma parecia ser muito importante, e todos nós queríamos Ter algo para dizer quando fosse nossa vez.

Muitos de meus colegas falaram em jejum e abstinência de doces e chocolates. Eu também optei por não comer doces por aqueles longos, longos dias. Agora, uma impressionante escolha de penitência é de ficar sem assistir certos programas de TV por 40 dias!

Quando eu entrei na universidade, a idéia de penitenciar na Quaresma tornou-se um grande questionamento na minha mente – como deve ser na sua. Questionamentos como “Que diferença faz para Deus se eu comer doces?” e ainda outros sobre os benefícios que as minhas escolhas refletem no meu interior.

O objetivo nessa colocação não é enfatizar a penitência durante a quaresma, mas sim tudo aquilo que nos leva a dizer sim para a festa da promessa que é a Páscoa.

Jim Wilwerding
Fonte: EWTN
Tradução: Ziza / CN

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.