Quando as coisas não acontecem...

Quem é que já fez planos, esperou tanto por um momento e ele nunca aconteceu?
Quem é que nunca sonhou que as coisas podiam ser diferentes e elas continuam iguais? Creio eu, que grande parte das pessoas já passaram por isso.

Eu hesitei um pouco a escrever sobre esse assunto, pois como ser humano esperei algumas coisas que não aconteceram e alguns anos atrás isso chegava até a me incomodar e me tirar o sono. Quando as pessoas diziam ‘a esperança é a última que morre’, respondia, ‘ mas morre.’

Foi daí que comecei a estudar certos conceitos de vida em relação aos acontecimentos da vida, vi que algumas pessoas se adaptavam com o que não acontecia e partiam para outro ideal, outras se abriam para novas idéias, umas usavam de otimismo para dizer que não era para acontecer, que foi melhor assim.

Todas as respostas possuem um fundamento. Cada pessoa encara de uma forma, pois o que mais queremos é ser felizes, contudo, esperamos que tudo aconteça em nosso tempo, na hora que planejamos para acontecer e nos frustramos quando montamos um castelo e ele desmorona pois era de areia.

Hoje cheguei ao conceito de que o fato é abraçar as coisas que não passam, usar estratégias de tempo, paciência, persuasão para que alcancemos alguma meta.
Se realmente lutarmos e esperarmos, nosso castelo terá um alicerce seguro, não nos frustraremos ao ver que o que não vem era para nosso crescimento e maturidade, para termos coragem de recomeçar.

Não existe fórmula para garantia das realizações, somos sonhadores aprendizes e sempre buscaremos sonhos a concretizar e isso é ótimo.

Quanto à esperança, encontrei uma boa resposta para a minha afirmação, uma amiga me ensinou a lição, pois quando respondi que a esperança morria, ela simplesmente respondeu, ‘mas é a primeira a ressuscitar’, ela tem razão.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.