Padre Marcelo Rossi: Brasil campeão

Será difícil encontrar alguém em nosso país que não se envolveu com a façanha do Pentacapeonato Brasileiro. O esporte, o automobilismo, vôlei, tênis, basquete e, de modo mais intenso o futebol, têm sido grandes instrumentos de civismo e de integração nacional. Eu não me lembro de ter visto em toda a minha vida tamanha exposição de nosso maior símbolo nacional: a bandeira. Exageros à parte, acredito que há aspectos altamente positivos nestas manifestações populares. Quem sabe alguns valores, como o amor à pátria, a cidadania e a confiança nosso país podem ser resgatados. O importante é que este momento não passe em branco. Mas como trabalhar estes valores?

Algumas escolas estão integrando no seu conteúdo pedagógico alguns elementos de cidadania e civismo. Não se trata de ensinar doutrinas ou regras de como se comportar diante da bandeira nacional, etc. Mas de aproveitar este momento para refletir sobre estes valores de nossa pátria.

Vou citar outro fato que me chamou a atenção neste sentido. A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo fez um estudo junto aos professores da rede pública estadual para avaliar o uso do Hino Nacional nas Escolas. E qual foi a surpresa: a maioria dos professores se mostraram favoráveis a esta iniciativa. E mais, está sendo introduzida nas escolas estaduais uma atividade inovadora: uma vez por semana, no começo do dia, os alunos e a comunidade escolar se reúnem no pátio da escola para cantar o Hino Nacional. Conforme avaliação desta Secretaria, a experiência está dando resultados excelentes. A partir desta prática, os professores trabalham a temática do Hino Nacional nas suas disciplinas, o que chamamos de método interdisciplinar. Pode ser cedo, para tirar conclusões, mas a experiência está dando certo.

Quem sabe nas nossas Igrejas não podemos fazer o mesmo. Nos encontros de catequese ou nas outras atividades que envolve as crianças, adolescentes e jovens podemos aproveitar esta ‘onda de civismo’ e trabalhar estes valores fundamentais. E é importante ressaltar que tais valores fazem parte do evangelho. Pois como dizia Paulo VI, na sua Carta Apostólica Evangelii Nuntiandi, ‘A promoção humana deve fazer parte da evangelização‘.

Parabéns a todos os Brasileiros que torceram e vibraram, sofreram e agora estão comemorando. Que Nossa Senhora Aparecida abençoe nossos jogadores e nossa pátria verde amarela.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.