'Ossos dos meus ossos, carne da minha carne'

Deus criou Homem e Mulher!

Meditando sobre o texto em Gênesis 2,18-25, descobri muitas coisas por meio desses versículos. Esta passagem relata o momento em que Deus criou a mulher, como companheira, para o homem: “Ossos dos seus ossos, carne da sua carne”. O Senhor mandou ao homem um profundo sono, e providenciou para que não visse como Eva, sua companheira, foi criada.

Estabeleceu-se um mistério para o entendimento do homem. Outro mistério se repete na convivência entre homem e mulher que vai sendo desvendado aos poucos. É um mistério de Deus! Tanto o homem como a mulher precisam se lançar nessa linda aventura de conhecer o outro como ele é. Tocar na sua história, na sua verdade, na sua essência, naquilo que ele tem de mais precioso e de mais belo. Precisamos entender que somos um mistério um para o outro e que não podemos ter medo de fazer essa descoberta diariamente.

Eu sou missionária da Comunidade Canção Nova, moro em Fátima–Portugal, e há quase 8 meses namoro com o João Paulo, que também é missionário da Canção Nova e está na missão de Toulon–França. Antes de namorarmos, já éramos muito amigos, tínhamos uma amizade linda e profunda, e tudo começou com ela. Eu poderia dizer que já o conhecia. A nossa amizade, sem dúvida, ajudou e tem ajudado muito o nosso namoro. Mas, hoje, tenho feito ricas descobertas em sua pessoa, em sua alma. Vivemos essa linda aventura de, a cada dia, se deixar descobrir e de não ter medo de descobrir o outro na sua própria maneira de ser, com suas qualidades, mas também com suas fraquezas. É uma linda aventura, um lindo caminho que precisamos trilhar a cada dia.

Outra grande descoberta que fiz, lendo essa Palavra, foi que Deus tirou a mulher da costela do homem, por isso Adão exclamou: “Carne da minha carne, ossos dos meus ossos”. No sacramento do matrimônio, os cônjuges revivem – a partir daí para sempre – o que os nossos primeiros pais também viveram. Por meio da força e poder deste sacramento, se tornam uma só carne. Seria, no meu entender, como se aquela costela de Adão, que foi transformada por Deus, no seu mistério, numa mulher, tivesse sido devolvida ao homem.

Hoje, nos preparamos para viver a graça do sacramento do matrimônio, estamos a caminho disso. A comunhão que vivemos agora de coração e de almas, Deus a realizará também na nossa carne com a imposição e a bênção desse sacramento. Por isso, você, que já vive um relacionamento de namoro, noivado, ou até já vive a graça do sacramento do matrimônio, não tenha medo de conhecer “esse lindo mistério”, que Deus colocou ao seu lado.

Estamos unidos em oração!

“O amor sempre vence!”

Roselaine Iria Ribeiro
Comunidade Canção Nova/Fátima–Portugal

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.