O Mistério da Cruz

Para Enterdermos o significado fundamental da Cruz, temos que estar atentos ao que Jesus diz: ‘Renuncie a si mesmo e tome a sua Cruz ‘.

A Cruz significa, antes de tudo, a não ser mais nada para nós mesmos, e ser tudo para os outros. De fato, Jesus do alto da Cruz, já não tinha nada que fosse seu; Jesus se doou totalmente à humanidade, a não ser a sua própria vida, e até ela nos é dada conforme Ele mesmo nos diz: ‘Ninguém tira a minha vida, e a dou livremente’.

Esse fato é o coroamento de toda a vida de Jesus, que não se apegou ciosamente à sua condição divina, mas se fez homem, obediente até a morte e morte de cruz, vivendo totalmente para servir ao seu Pai, irmãos e irmãs numa total doação.
Abster-se de traçar detalhadamente o mapa do futuro, aceitar as próprias limitações, largar o que pensávamos possuir, e tudo isso de bom grado, este é caminho teológico, que devemos fazer durante a Quaresma, senão nossa Páscoa não tem sentido. Nós cristãos falamos com facilidade de abnegação, de negar-se a si mesmo, ‘morrer cada dia ‘ e nascer de novo. aquilo de que nos apossamos, nós o destruimos: o que largamos pode ser renovado. (….)

Para que isso aconteça,é fundamental um aprofundamento da nossa entrega a Cristo, certos de que Deus ‘não deixa morrer de sede quem quer experimentar da água viva’ (Santa Teresa de Ávila), pois Ele é a ‘fonte que mana e corre, mesmo de noite’ (São João da Cruz) pelos caminhos da confiança e do abandono (Santa Teresa de Lisieux), assim estaremos ‘avançando para águas mais profundas’ da comunhão com Deus e com os irmaõs e irmãs, e sendo testemunhas de uma realidade nova, e ‘convocados para uma nova e santa esperança’.

Eduardo Rocha Quintella
Fraternidade São João da Cruz – O.C.D.S.
Belo Horizonte – MG

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.