O cristão é um outro Cristo

Pela fé e pelos Sacramentos nos tornamos membros do Senhor.
“Neste corpo, a vida de Cristo se difunde através dos crentes que os sacramentos, de uma forma misteriosa e real, unem a Cristo sofredor e glorificado” (LG 7).

É por isso que todo batizado, todo cristão, é chamado a “conformar-se” com Cristo; isto é, assumir a forma de Cristo, tanto no sofrimento quanto na glória. É o que São Paulo dizia a São Timóteo: “Eis uma verdade absolutamente certa: Se morrermos com ele, com ele viveremos. Se soubermos perseverar, com ele reinaremos” (2Tm 2,11).

Diziam os Santos Padres da Igreja: “Christianus alter Christus”, isto é, o cristão é um outro Cristo, exatamente por ser membro do Corpo de Cristo e viver do Seu mesmo Espírito.
É por sentir-se realmente membro de Cristo que São Paulo afirmava: “O que falta às tribulações de Cristo, completo na minha carne, por seu corpo que é a Igreja” (Col 1,24). Aos Gálatas o Apóstolo mostra a sua perfeita identificação com Cristo-Cabeça da Igreja: “Eu vivo, mas já não sou eu: é Cristo que vive em mim. A minha vida presente, na carne, eu a vivo na fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim” (Gal 2,20).
Aos Filipenses, São Paulo resume sua perfeita comunhão com Cristo dizendo que:
“Cristo será glorificado no meu corpo (tenho toda a certeza disto) quer pela minha vida quer pela minha morte. Por que para mim o viver é Cristo…” (Fil 1,20-21).

Paulo queria que os filipenses tivessem “o mesmo sentimento de Cristo Jesus” (Fil 2,5); isto é, que os seus membros imitassem a Cabeça. “Tende um mesmo amor, uma só alma e os mesmos pensamentos” (2,3).

A meta de cada membro é assemelhar-se à Cabeça (Col 1,18), “até Cristo ser formado neles” (Gal 4,19). Para isso somos inseridos nos mistérios de Sua vida.
Porque a Igreja é “um só Corpo”, é que a sua maior necessidade é a unidade, tão exigida por Jesus e pelos Apóstolos. Na última Ceia, na “Oração Sacerdotal” (Jo 17), Jesus roga ao Pai antes de sofrer a paixão: “Pai Santo, guarda-os em teu nome… a fim de que sejam um como nós” (Jo 17,11).


Felipe Aquino

Professor Felipe Aquino é viuvo, pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova. Página do professor: www.cleofas.com.br Twitter: @pfelipeaquino

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.