O bom e velho cartão

Nesta semana começo com uma mensagem aos internautas da Boa Nova. O anjo disse-lhes
‘Não temais, eis que anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo; hoje vos nasceu na cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.’
(Lc 2, 10–12).

Escrever aos amigos desejando-lhes um feliz natal está longe de ser um hábito fora de moda. É claro que você sempre pode mandar um cartão virtual, pela Internet. Mas não se esqueça que estes não podem ser deixados durante todo o mês das festas sobre uma mesinha lembrando a simpática mensagem recebida.

Se você recebeu um cartão de papel, o certo é responder da mesma forma. Se estiver sem tempo, telefone e diga o quanto ficou feliz com as notícias. Para mandar cartão, aproveite os primeiros dias de dezembro, quando os correios ainda não estão sobrecarregados. Assim, você terá mais tempo pela frente para ir se lembrando de todas as pessoas queridas.

Não se limite a assinar um texto impresso. Algumas palavras escritas à mão, poucas que sejam, ou ainda contar (em não mais do que três linhas) como vão todos. Enfim envie cartão para todas as pessoas queridas e que merecem serem lembradas.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.