Novena em Louvor a Santa Rita de Cássia

1º dia – Meditação

Santa Rita, apareceu neste mundo, graças à ajuda de Deus, pois narra sua história, que seus pais já eram idosos quando a tiveram.
Ela, a pequena Margherita, ou em nossa língua Margarida, foi fruto de muita oração, perseverantes súplicas, da parte de seus queridos pais. Seu nascimento foi uma festa, assim para a terra como para o céu que viu naquela criança mais um ser celeste que humano.

Oração
Ó Deus, Todo poderoso, eu vos peço, humildemente, que pela intercessão da minha querida santa, eu entenda que somente Vós dais graças e favores aos pobres seres humanos. Os santos apenas são intercessores, intermediários junto a Vós!
Pelos méritos de minha Padroeira, concedei-me a graça que tanto necessito.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

2º dia – Meditação

Conta a história que os pais de Rita trabalhavam no campo, na lavoura. Enquanto cultivavam a terra deixavam sua filhinha num cesto de vime, debaixo de uma árvore. Aconteceu que certa vez, ao recolher a filha, notaram um favo de mel em sua boca, fabricado por abelhas brancas, raras naquela região. Mais tarde, já no convento, as abelhas apareceram novamente, fazendo seus favos nos muros do mosteiro.

Oração
Ó Deus, Pai amoroso, que operais maravilhas na vida de vossos escolhidos, os santos, e que destes uma lição de doçura e bondade, por meio deste fato miraculoso, a todos nós, dai-nos também a graça da ternura e da caridade, no trato com nossos semelhantes, à imitação da vida da nossa querida padroeira. Amém.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

3º dia – Meditação

A pequena Rita, juntamente com suas colegas de catecismo, realizou na igreja do povoado de Roca Porena, onde nascera, a sua primeira comunhão. Preparada, com muito esmero e devoção, ela recebeu o Deus eucarístico com sua inocência infantil e sua piedade e sua piedade amorosa. Daí em diante, suas comunhões passaram a ser freqüentes, alimentando sua vida espiritual.

Oração
Que Deus me conceda, também, a graça de valorizar sempre as minhas comunhões, com preparação e ação de graças, resultando numa vida espiritual mais fervorosa, à semelhança de minha padroeira. Amém.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

4º dia – Meditação

A infância e a adolescência de Rita passaram-se em sua vila, na companhia de suas amigas e parentes.
A obediência aos pais e aos mestres da escola, a dedicação aos estudos e ao trabalho diário, ajudando sua mãe no trabalho do campo foram características de sua conduta exemplar, sabendo que o cumprimento de seus deveres era a melhor maneira de louvar a Deus.

Oração
Que o exemplo de minha Santa Protetora desperte em mim a resolução de me dedicar, com amor e perseverança, ao meu trabalho de todos os dias, sabendo que assim agindo, eu estou agradando a Deus e sendo útil ao meu próximo. Amém!
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

5º dia – Meditação

Na época em que viveu Santa Rita de Cássia, era costume os pais escolherem para suas filhas um noivo para o casamento. No caso de Rita, foi escolhido o Jovem Paulo Fernando, de vinte e cinco anos. Trabalhador, honesto e de boa família, o jovem, no entanto, era dotado de um gênio difícil e freqüentava o bar, viciando, pouco a pouco, no consumo do álcool. Rita obedecendo aos pais casou-se com ele, embora, em seu íntimo, aspirasse a uma vida mais consagrada a Deus. Dois filhos, João Tiago e Paulo Maria, vieram alegrar o seu lar. A vida de esposa não lhe foi nada fácil, pois precisava conviver com um homem áspero e de mentalidade mundana, bem diferente da sua.

Oração
Como são misteriosos os caminhos de Deus! Certamente o casamento foi para aquela jovem uma grande frustração’. Ela sonhava com uma vida melhor e mais elevada, mas foi humilde e obediente seguindo as determinações de sua família. Deus a recompensou mais tarde. Muitas desilusões também, em minha vida Senhor! Dai-me forças e coragem para eu não desanimar, pois no fim, estou vivendo o caminho que o Senhor traçou pra mim! Amém.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

6º dia – Meditação

Uma verdadeira tragédia se abateu sobre o lar de Rita de Cássia. Seu marido foi assinado e seus dois filhos morreram, anos depois, vitimados pela peste negra que dizimou milhares de vidas pela Europa inteira. Podemos imaginar a dor profunda que atingiu o seu coração de mãe e de esposa.
Mas a sua fé em Deus era bastante forte e ajudou-a a aceitar esta tragédia, com muita resignação e humildade, repetindo a frase de Jó, na Bíblia: ‘Deus deu, Deus tirou, bendito seja Deus’.

Oração
Com Deus, meu Pai e amigo, me conceda, nesta novena, a graça da resignação cristã à sua santíssima vontade. Nada de revolta. Nada de reclamação. Nada de queixas. Eu devo dar tudo de mim para acertar sempre, fazendo o melhor possível em todos os meus afazeres. Quanto ao resto que seja feita a vontade de Deus! Amém.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

7º dia – Meditação

Uma vez viúva, Rita quis realizar um velho sonho: ser religiosa. Bateu à porta das monjas agostinianas. Não foi recebida, pois as regras do convento proibiam receber viúvas. Certa madrugada, levada pelos santos de sua devoção, achou-se rezando na Capela do Mosteiro. Cedo, quando as monjas entraram na Capela para as orações matinais, viram-na lá! Como conseguirá? Portas e janelas fechadas! Viram naquele fato, uma demonstração da Divina Providência, no sentido de ela ser aceita. E Assim Rita tornou-se religiosa.

Oração
Inútil lutar contra os desígnios de Deus. Pela oração constante e cheia de muita confiança no poder de Deus, eu também poderei conseguir do Senhor as graças que necessito para minha vida, assim espiritual como temporal. Jesus me disse: ‘Pedi e recebereis, batei e abrir-se-á!’ Ele, de mim quer apenas confiança em seu poder, e muita esperança em seu amor por mim! Amém.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

8º dia – Meditação

A Madre Superiora do Convento de Cássia, desejando provar a vocação da nova freira, mandou-a regar, todos os dias, um ramo seco, morto, de uma velha videira. Tarefa inútil. Rita de Cássia obedeceu com humildade e de repente começaram a brotar folhas verdes, e mais tarde a videira floriu e deu frutos até hoje. Rezando ante o crucifixo, pediu a Jesus a graça de participar de sua paixão. Um espinho da coroa do crucifixo fincou-se em sua fronte abrindo uma chaga dolorosa. Durante quinze anos, aquela chaga, que exalava odores fétidos fê-la sofrer muito. Ela suportou tudo em silêncio e devoção.

Oração
Que o Senhor me conceda nesta novena, a graça de aceitar suas provações, com humildade e paciência. Os males físicos e também os espirituais. Que eu tenha paciência comigo mesmo e com os outros. Amém.
Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

9º dia – Meditação

Chegou o dia 22 de maio de 1457. Prostrada num leito duro, em uma cela pequena, escura, jazia a monja agostiniana Rita. Teve uma agonia tranqüila, cercada pelos cânticos e orações de suas irmãs de hábito. Assim entregou sua bela alma a Deus. No momento de sua morte, a chaga da fronte se fechou e começou a exalar um perfume celeste. Os sinos, tangidos por mãos invisíveis, começaram a repicar sozinhos como na celebração de uma grande festa! Mais uma alma santa entrava no céu, acolhida, festivamente pelos anjos e santos, numa grande apoteose.

Oração
Estou neste mundo só de passagem. Fui criada por Deus e para Deus. Meu fim não está aqui, mas no céu, onde contemplarei face a face o Pai Eterno. Os sofrimentos e provações desta vida não são nada, face às alegrias do paraíso. Deus me aguarda, para me recompensar tudo o que de bom fiz neste mundo. Que sua graça me anime, me encoraje a sempre procurar fazer o bem e evitar o mal. Amém.

Rezam-se: 1 Pai-Nosso, 1 Ave-Maria e 1 Glória ao Pai.

Santa Rita de Cássia, rogai por nós!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.