Natal...

‘Não haverá festas de Natal…’

Esta frase é de Yasser Arafat, presidente da autoridade Palestina, anunciando o cancelamento das celebrações de Natal deste ano na cidade de Belém, onde Jesus nasceu.

Fiquei pensando: “puxa vida, lá onde Jesus nasceu não haverá a festa de aniversário para Ele”. Fiquei pensando no sentido verdadeiro do Natal, da liberdade que temos de falar e de expressar o nosso amor por Jesus.

Que pena! Muitas pessoas lá não poderão viver o clima natalino, os enfeites, as músicas… Talvez terão a missa do Galo, mas, e a importância desta festa, onde fica??

O Natal para nós cristãos é uma festa importantíssima, pois comemoramos o nascimento de Jesus, Aquele que dividiu a história em antes e depois. É a festa do cumprimento da Promessa de Deus, enviando-nos um Salvador.

É fato que o sentido do Natal tem sido esvaziado, com a comercialização, com a conotação de saudades, de tristeza, de comoção. O Natal vai muito além disso…

O natal na verdade é vida nova, é alegria, é convivência familiar, é abrir o coração e a vida para novas perspectivas, para novos projetos, para um fôlego novo.

É o renovar de nossa fé e nossa esperança. É fazer um balanço de nosso relacionamento com Deus e com as pessoas para entrarmos em um novo ano mais maduros, “melhorados” pela presença do Menino Deus.

Talvez este fato fique de lição para nós meditarmos o verdadeiro sentido do Natal, e aproveitarmos com maior qualidade os festejos natalinos, já que temos total liberdade para isto.

Espero que lá em Belém, onde Jesus nasceu, mesmo sem os festejos, eles experimentem o Natal mais bonito: aquele que acontece nos corações, na vida de cada um.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.