Milagre: o homem e a onça

Manoel Barreto residia em Salto de Paranapanema, e gostava muito de caçar. Em uma tarde penetrou mata adentro em busca de cateto, um animal muito perseguido por onças. Depois de percorrer horas e horas, chegou a um grotão deparando com um enorme bando da caça procurada. Armou a espingarda e deu dois tiros, ficando em seguida com a mesma descarregada. Nesse instante uma enorme onça surgiu e fez menção de atacá-lo. Em última tentativa Manoel Barreto lembrou-se de Nossa Senhora Aparecida, ajoelhou-se e pediu com toda sua fé para que a Santa Milagrosa o protegesse do animal.

A onça como que apavorada, vendo Manoel ajoelhado de mãos juntas, rezando, fugiu sem nada fazer-lhe. Em agradecimento, Manoel Barreto veio a Aparecida, colocou no altar mor sua fotografia, dando donativos para Nossa Senhora Aparecida, como gratidão pela grande graça alcançada. Ignora-se o ano desse milagre, mas, de acordo com pesquisas feitas, tal evento deu-se por volta de 1824. Dom Joaquim de Monte Carmelo mandou efetuar uma pintura desse milagre na Igreja Matriz.

Nossa Senhora Aparecida… rogai por nós!!!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.