Homem e mulher são feitos um para o outro!

Deus criou o homem e a mulher iguais em dignidade. Não há superioridade do homem sobre a mulher, nem da mulher sobre o homem. Homem e mulher são imagens de Deus.

Homem e mulher são um para o outro. São complementares. Ao criar o homem, Deus disse: “Não é bom que o homem esteja só. Vou fazer uma auxiliar que lhe corresponda” (Gn 2,18).

E ao ver a mulher, criada por Deus para sua companheira, o homem exclamou: “É o osso de meus ossos e a carne de minha carne” (Gn 2,23). O primeiro grito de amor que ecoou nesta terra, disse João Paulo II. A primeira afirmação da igualdade do homem e da mulher e de sua complementaridade mútua. “O homem descobre a mulher como um outro ´eu` da mesma humanidade” (Catecismo da Igreja Católica ).

Homem e mulher são feitos um para o outro. Foram criados por Deus para serem uma comunhão de pessoas, cada um sendo ajuda para o outro. Iguais como pessoas, mas complementares enquanto masculino e feminino.

Deus os criou para que, formando “uma só carne” (Gn 2,24), pudessem transmitir a vida. “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra” (Gn 1,28).

Os dois, homem e mulher, como esposos e pais, ao transmitirem a vida, cooperam de uma maneira única com a obra do Criador.

Os dois, por vontade de Deus, têm a missão de “submeter” a terra. Soberania sobre as cousas criadas, que não é dominação arbitrária e destrutiva. Mas é responsabilidade para com o mundo que Deus lhes confiou e missão de transformar esta terra numa digna morada para as criaturas humanas, que são filhas de Deus.

Nossos primeiros pais, Adão e Eva, foram criados por Deus em amizade com seu Criador, em harmonia consigo mesmo e com a criação que os cercava, em estado de “santidade e de justiça original”.

Não deveriam morrer, nem sofrer. Não eram dominados pelos prazeres dos sentidos, pela cobiça dos bens terrenos e pelo egoísmo exacerbado.

Mas, esta harmonia, que chamamos de “justiça original”, querida para o homem e a mulher por vontade de Deus, foi perdida pelo pecado de nossos primeiros pais.

Dom José Freire Falcão
Cardeal Arcebispo de Brasília

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.