Formando os filhos para Deus...

O que espera colher de seus filhos amanhã? Sucesso, posição social, dinheiro, realizações?

O que você está semeando para eles hoje?

Perto de minha casa há um clube onde são feitos todos os tipos de bailes. Com isso, eu e minha família acabamos sendo testemunhas de situações deprimentes como brigas, pessoas falando palavrões, namoros escandalosos, até cenas de sexo.

O salão é decorado de acordo com o baile: ‘carnaval’, ‘noite do horror’, ‘noite do negro’ e também, a ‘noite das bruxas’ (o halloween). Os acessórios são pretos, roxos, há sangue artificial e objetos que tornam o ambiente o mais próximo possível da realidade má.

Faz tempo que moro lá e sempre me intrigou o fato de nunca ter ouvido falar em ‘festa da paz’, ‘noite do branco’, ‘noite da alegria’. Também nas escolas, eu nunca vi comemorações para o ‘dia dos santos’, a ‘festa dos anjos’, o ‘dia de Deus Criador’ (afinal ele merece destaque: é Deus).

Tudo o que é aberração ganha destaque. Enquanto o diabo tem que pintar de preto e escandalizar para chamar atenção, Deus faz tudo na mansidão, na plenitude. Mas, infelizmente, seus filhos se deixam atrair pelo lado ‘macabro’, negro, quase sempre, só se lembram de Deus quando a festa acaba.

A chegada do halloween é uma febre. Até mesmo as festas de aniversário são ‘ornamentadas’ com bruxas. Nas escolas, as lindas e inocentes criancinhas são desfiguradas: é distorcida nelas a imagem e semelhança de Deus que são.

As crianças ganham narizes e unhas grandes, olheiras roxas, roupas pretas, orelhas pontiagudas e verrugas. Põe-se abaixo a criatura linda que Deus fez. É assim que o diabo age.

Vejam: existem certos desenhos infantis que apresentam um gato com olhos puxados e rabo de dragão; as ovelhas têm caras esquisitas, olhos de serpente; o leão tem cara de dragão e assim se segue com outros bichos. Se observarmos bem, perceberemos que todas as criaturas de Deus estão desfiguradas nesses desenhos conhecidos mundialmente. Vejo claramente que o diabo quer destruir a obra grandiosa de Deus: a natureza, os animais… e sutilmente começa com nossas crianças.

Tudo parece perfeito. Pais e filhos nem percebem o lado maléfico dessas programações. E o inimigo, nessas brincadeiras de festas, nessas diversões, empurra a humanidade, a começar dos jovens e crianças, para o abismo.

Respeito escolas e professores, porém sou mãe de três filhos maravilhosos que Deus me confiou para que sejam cuidados. Por isso não permito que participem desses tipos de festa. Sempre conversamos e procuro criá-los na verdade, mesmo que isso nos custe muito.

‘Nadando contra a correnteza’, tenho consciência de que os formo no caminho certo. Amo-os e não os quero ver como os inúmeros jovens que vejo passando na frente da minha casa após os bailes: bêbados, às vezes drogados. Nem sabem porque estão vivendo aquela realidade, mas vão influenciados pelos colegas. Tudo está nas TVs, nos programas, na mídia.

Temos a ‘noite do horror’ que na verdade é um horror mesmo e até o “baile das cachorras”. Quem já não ouviu falar? É deprimente ver isso acontecer e imaginar que os jovens pensam estar se divertindo.

Minha filha de oito anos, ao ver aquela barulheira, me perguntou:
– Mamãe, o que é isso? Eles estão se divertindo?

Respondi:
– Minha filha, eles ainda não tiveram uma boa formação do que é diversão, por isso agem assim. Eles não têm rumo, não conheceram o norte”.

– O que é isso? – perguntou ela.

– É Deus! – respondi.

Ela me abraçou e me disse:
– Mamãe, ainda bem que nós temos norte, não é?

– Sim, minha filha. Quem tem direção sabe para onde vai e nunca se desorienta.

Por isso fale para seus filhos, explique o que é bom, o que é belo. Ele é muito esperto e vai entender melhor do que você mesmo.

Não incentive seus filhos a amar o que vem das trevas. Mostre-lhes a luz!

Maria Lorena – Editora CN

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.